Homem em frente ao seu computador olhando para o ceu sorrindo.

O que é Troca Certa?

Com uma entrada de no mínimo 30% do valor do carro, você financia o restante ao longo de 2 ou 3 anos com parcelas iguais e valores reduzidos (conforme plano escolhido). 

 

Ao final, a sua última parcela será de até 50% do valor financiado e você terá algumas opções como: revender seu veículo para a concessionária em que comprou e usar este valor de entrada em um novo 0km, quitar seu financiamento e ficar com seu carro ou revender o carro como preferir e ficar com o saldo do pagamento do financiamento.

*Disponível apenas nas concessionárias parceiras do Itaú.

**O Troca certa esta sujeito à análise de crédito.

ainda não é cliente Itaú? 

Faça parte do banco que tem as soluções ideias para seu momento de vida. Abra sua conta sem sair de casa pelo app Abreconta.

homem em cafeteria olhando seu celular em frente a um laptop.

FAQ

O Troca Certa é um novo jeito de financiar veículos, ideal para quem quer andar de carro novo sempre. Com ele, a concessionária garante a recompra do seu veículo ao final do contrato e você já consegue dar entrada em um carro novo

O Troca Certa está disponível para clientes pessoa física e pessoa jurídica na compra de veículos 0Km. 

O cliente paga uma entrada e ao longo do financiamento paga parcelas intermediárias de igual valor. A última parcela terá o valor maior, que pode ser de 40% ou 50% do valor financiado para pessoa física ou de 20% a 40% para pessoa jurídica. 

Todos os modelos e marcas disponíveis para financiamento pelo Itaú nas concessionárias parceiras. 

É possível acessar a relação de concessionárias habilitadas intermediar a contratação do Troca Certa no site Itaú Veículos. 

O principal diferencial do produto são as taxas menores e parcelas mais baixas que o plano de financiamento tradicional, além da garantia pela concessionária de recompra do carro ao final do contrato. Assim, o cliente não precisa colocar a mão no bolso para trocar de carro ao final do contrato, pois o valor pago na recompra irá cobrir o valor da última parcela e a entrada de um novo carro.

Na última parcela do contrato, o cliente tem três possibilidades diferentes:

Troca Certa: recompra garantida e um carro novo sem desembolso financeiro de entrada.

Quitar o contrato: pagar a última parcela e manter o carro.

Esticadinha: alongar a última parcela em prazo maior. 

O cliente terá dois contratos: um com o banco e outro com a concessionária. Ou seja, além do tradicional contrato de financiamento com o banco, o cliente firmará um Acordo de Recompra junto a concessionária, com as condições de conservação do veículo, para que tenha a recompra garantida pela concessionária onde foi adquirido.

Todas as condições para a recompra do veículo pela concessionária, incluindo: Valor de recompra: sugestão de percentual da tabela FIPE / Molicar ou NF; Requisitos mínimos de conservação do veículo; Fluxo de entrega do veículo (local, data, checklist, etc); Possibilidade de troca do veículo em outra concessionária do grupo. 

Ao final do contrato, o cliente tem a recompra do veículo garantida pela concessionária onde ele o adquiriu, desde que atenda às condições pré-estabelecidas pelo Acordo de Recompra. 

O valor de recompra do carro é informado no Acordo de Recompra assinado entre cliente e concessionária.

Os requisitos de conservação do veículo estarão definidos no Acordo de Recompra. Cabe ao cliente avaliar todas as condições e esclarecer possíveis dúvidas com a concessionária antes de assinar o contrato, pois deverão estar claramente estipuladas. 

Em até 30 dias antes do vencimento da parcela final, o cliente deve levar o carro para a concessionária, onde irá passar por vistoria (revisão), a fim de determinar se está de acordo com as condições do Acordo de Recompra. 

Neste caso, o cliente poderá negociar outras condições para a recompra com a concessionária ou escolher uma das outras opções:

Quitar o contrato: pagar a última parcela e manter o carro.

Esticadinha: alongar a última parcela em prazo maior. 

É possível solicitar uma cópia do seu Acordo de Recompra diretamente na concessionária ou através da Central de Atendimento Veículos do Itaú. 

O Troca Certa foi desenvolvido para facilitar a troca do carro para o cliente. No entanto, o Acordo de Recompra não o obriga a trocar de carro. Caso o cliente queria apenas vender o veículo à concessionária, poderá fazê-lo. 

O cliente não é obrigado a vender o carro na loja que comprou. Caso encontre uma oferta melhor em outra loja, poderá negociar, mas é importante lembrar que esta loja não estará obrigada a cumprir o Acordo de Recompra. O Acordo de Recompra é uma opção do cliente válida somente na concessionária em que o carro foi adquirido. 

Para ser elegível ao alongamento da última parcela do contrato, o cliente deverá estar adimplente, ou seja, quitar suas parcelas em dia ao longo do contrato e passar por uma nova avaliação de crédito. Assim, poderá alongar essa parcela em até 24 meses. 

O cliente deve seguir o mesmo fluxo existente para financiamento tradicional através do Serviços Online na internet ou da Central de Atendimento Itaú Veículos. É assegurada a liquidação antecipada do débito, total ou parcialmente, com redução proporcional dos juros. 

A concessionária garante a recompra nos termos estipulados no Acordo de Recompra. Caso o cliente queira vender o veículo antecipadamente, deverá negociar diretamente com a concessionária.