continuamos ao seu lado apoiando o seu negócio

O Itaú vem apoiando as iniciativas do Governo Federal que visam minimizar os impactos causados pelo COVID-19 nas empresas. E pensando na preservação e fortalecimento de empresas pequenas (faturamento anual acima de R$ 360 mil e inferior ou igual a R$ 4,8 milhões) e médias (faturamento anual acima de R$ 4,8 milhões e inferior ou igual a R$ 300 milhões) vamos disponibilizar a contratação da nova linha de crédito Giro FGI (Fundo Garantidor para Investimentos).

 

Em breve a contratação dessa linha de crédito estará disponível.

 

Mantenha-se informado sobre as datas da liberação, critérios de elegibilidade e outras informações nesta página.

como funcionará esse empréstimo?

Veja abaixo as principais condições do Giro FGI.

  1. você poderá começar a pagar em

    6 meses

  2. você poderá parcelar em

    42 meses

veja as dúvidas frequentes sobre o Giro FGI

É um programa emergencial de acesso a crédito com garantia do Fundo Garantidor para Investimentos (FGI) que será administrado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Seguem abaixo algumas das características que fazem a empresa contratante do Giro FGI não ser elegível:

-Na data da contratação, não deve possuir ou fazer de grupo econômico com dívidas em atraso ou restritivos Itaú;

-Ser controlado direta ou indiretamente, por pessoa jurídica de Direito Público interno;

-Empresas incluídas no Cadastro de Empregadores que tenham submetido trabalhadores a condições análogas à de escravo, previsto pela Portaria Interministerial MTPS/MMIRDH nº4 de 11.05.2016;

- Empresas não enquadradas nas linhas de empréstimo e financiamento do Sistema Financeiro Nacional (SFN);  

-Empresas que estejam nos seguintes setores:

·       Comércio de armas no País;

·       Atividades bancárias / financeiras; 

·       Motéis, saunas e termas;

·       Fumageiras;

·       Relacionados a jogos de prognósticos e assemelhados.

·       Empreendimentos imobiliários, tais como edificações residenciais, edificações comerciais destinadas à revenda, empreendimentos comerciais destinados a aluguéis de escritórios, time-sharing, hotel-residência e loteamento;

·       Empreendimentos do setor de mineração que incorporem processo de lavra rudimentar ou garimpo;

·       Ações e projetos sociais contemplados com incentivos fiscais. 

Será feita uma análise de crédito para a definição das empresas que poderão contratar o Giro FGI.

-Pequenas e Médias Empresas com faturamento (visão grupo econômico) acima de R$ 360 mil e inferior ou igual a R$ 300 milhões no ano de 2019.

-Que cumpre o disposto na legislação referente à Política Nacional de Meio Ambiente, adotando, durante o prazo de vigência do contrato referente à operação de crédito, medidas e ações destinadas a evitar ou corrigir danos ao meio ambiente, segurança e medicina do trabalho, que possam a ser causados pelos bens financiados pela operação de crédito garantida pelo FGI; bem como de que se encontra em situação de regularidade com os órgãos ambientais, inclusive, quando pertinente ao projeto objeto de financiamento pela operação de crédito, de que possui as licenças ambientais, expedidas pelo órgão ambiental competente; e que não foi notificada de qualquer sanção restritiva de direito, nos termos do art. 20 do Decreto nº 6.514, de 22 de julho de 2008;

-Empresas que inexiste, contra si e seus dirigentes decisão administrativa final, exarada por autoridade ou órgão competente, em razão da prática de atos que importem em discriminação de raça ou de gênero, trabalho infantil e trabalho escravo, e/ou sentença condenatória transitada em julgado, proferida em decorrência dos referidos atos, ou ainda, de outros que caracterizem assédio moral ou sexual, ou que importem em crime contra o meio ambiente. Na hipótese de ter havido decisão administrativa e/ou sentença condenatória, nos termos acima referidos, a contratação da operação ficará impedida até a comprovação do cumprimento da reparação imposta ou da reabilitação do Tomador de Crédito ou de seus dirigentes, conforme o caso.

O programa de empréstimo Giro FGI tem vigência estipulada pelo governo até 31/12/2020, ou limite disponível no programa, o que ocorrer primeiro.

Você poderá ter mais de um contrato, desde que ainda possua limite disponível para contratação, assim como respeite a regra de contratação de uma operação por dia.

Não, serão condições fixas.

A taxa será conforme política de preços do Itaú, não negociável e calculada de acordo com cada cliente;

Carência de 6 meses;

Quantidade de parcelas de 42 meses;

Prazo total de 48 meses.

É necessário a garantia pessoal exigida pelo BNDES na forma de Aval, prestada por ao menos 1 (um) sócio com pelo menos 10% do capital social da empresa.

Serão exigidas as assinaturas dos cônjuges dos avalistas, exceto se o estado civil for algum dos citados abaixo ou se o avalista for uma outra Pessoa Jurídica com participação superior a 10% no capital:

·       É solteiro(a) e não convive em regime de união estável, nos termos da lei;

·       É viúvo(a) e não convive em regime de união estável, nos termos da lei;

·       É divorciado(a) e não convive em regime de união estável, nos termos da lei;

·       É separado(a), com partilha/divisão de bens homologada judicialmente ou com homologação extrajudicial (em cartório) diante da inexistência de bens em comum, e não convive em regime de união estável, nos termos da lei;

·       É casado(a) em regime de separação total/absoluta de bens.

A contratação terá início no canal Itaú Empresas na internet ou Itaú BBA na internet e a finalização com a entrega do contrato assinado para o gerente na agência Itaú Empresas.

Não iremos disponibilizar a contratação de seguro prestamista para o Giro FGI.