Cliente Itaú Personnalité sentada em uma poltrona usando celular

o que são debêntures?

Debêntures são títulos de dívida emitidos por empresas para captar recursos que serão destinados para suas atividades ou planejamento de dívidas, por exemplo.

como funcionam as debêntures?

A ideia é que você receba uma remuneração por ter comprado um título de dívida. Dependendo das características da debênture, a empresa pagará  amortizações ou juros (ou ambos) em datas determinadas, a uma taxa definida.

dois executivos sorridentes utilizando computador
cliente itau personnalité falando ao telefone em hotel

mercado primário

Você pode adquirir as debêntures diretamente com a empresa que está emitindo os títulos, no momento da emissão em uma oferta pública. Leia o prospecto antes de aceitar a oferta, em especial a seção “fatores de risco”.

mercado secundário

Você pode comprar ou vender debêntures de outros investidores pelo mercado secundário. Dependendo das características da oferta pública, somente investidores qualificados (conforme definição da CVM) poderão negociar as debêntures em mercado secundário.

debêntures incentivadas

Debêntures incentivadas são títulos de dívida emitidos por empresas para financiar, exclusivamente, projetos de infraestrutura. Um dos benefícios dessa debênture é a isenção de imposto de renda sobre os rendimentos.

cliente itaú personnalité participando de reunião

comece a investir em debêntures

Para começar a investir, você deve ter uma conta na Itaú Corretora.

correntista

Se você já é correntista Itaú, basta completar suas informações.

não correntista

Se você não é correntista Itaú, faça seu cadastro na Itaú Corretora.

como aplicar nas debêntures

Fale com um(a) especialista: 4004 4828 (capitais e regiões metropolitanas) ou 0800 970 4828 (demais localidades).

cliente itaú personnalité falando ao telefone

dúvidas frequentes

Na escritura de emissão das debêntures você pode verificar a existência de garantias. 

No caso das emissões com garantia, existem dois tipos em regra:

·         Garantia Real: é constituída por bens e/ou direitos integrantes do ativo da companhia ou de terceiros, como, por exemplo, hipoteca alienação fiduciária. Os bens que compõem esse ativo não podem ser negociados, pois são vinculados a sua emissão (não poderão ser negociados sem a aprovação dos debenturistas);

·         Garantia Fidejussória: é prestada por pessoas físicas ou jurídicas com seu patrimônio, sem indicar bens específicos, como a fiança, por exemplo.

Já as emissões sem garantia, também existem dois tipos:

·         Quirografárias: debêntures sem privilégio, ou seja, sem garantias

·         Subordinadas: só os acionistas possuem preferência no ativo remanescente da emissora em caso de liquidação.

Nos dois casos, o debenturista não tem nenhuma garantia ou preferência no caso de falência da empresa emissora.

O imposto de renda incidirá no vencimento da sua debênture, ou no resgate (se você decidir resgatar antes do vencimento), ou ainda na negociação das debêntures no mercado secundário. A alíquota (porcentagem) do imposto de renda incidirá sobre os rendimentos auferidos com sua debênture e varia de acordo com o prazo:

Tempo investido                      Alíquota

Até 180 dias                                    22,5%

De 181 dias até 360 dias               20%

De 361 dias até 720 dias               17,5%

Mais do que 720 dias                    15%

Debêntures com remuneração atrelada à inflação (IPCA) não são recomendadas para investidores com perfil conservador.