Programa Ecomudança  



Com o objetivo de fomentar iniciativas que ajudam a reduzir os impactos das mudanças no clima, o Programa Ecomudança apoia projetos inovadores, de impacto positivo e transformador nas seguintes modalidades: Eficiência Hídrica, Eficiência Energética, Manejo de Resíduos, Floresta, Agricultura Sustentável e Mobilidade.

 
Além disso, a novidade em 2017 é que organizações cujos projetos já foram apoiados em edições passadas, poderão submeter uma proposta de ampliação ou manutenção da iniciativa.

 
O Programa faz parte da nossa estratégia de oferecer investimentos que contribuam com as mudanças na sociedade. Através dos Fundos Ecomudança Itaú, que revertem 30% da sua taxa de administração para organizações responsáveis por projetos com foco na redução de emissões de gases de efeito estufa (GEE) ou com foco na redução da pegada hídrica, apoiamos projetos que tenham alto potencial de replicabilidade e que possam gerar renda para se manterem financeiramente a longo prazo.


Desde a sua criação em 2009, o Programa já contribuiu para a redução de aproximadamente 22.000 t/CO2 de Gases do Efeito Estufa (GEE) na atmosfera, e investiu cerca de R$ 5,3 milhões em um total de 46 projetos, em 19 estados do Brasil.


As inscrições para a edição 2017 foram encerradas em 31 de março. As organizações vencedoras que receberão o apoio financeiro, terão seus projetos divulgados em setembro desse ano, aqui no site. Durante todo o processo seletivo, enviaremos e-mails indicando o status do projeto de acordo com a fase em que ele está (por exemplo: classificado para próxima etapa ou desclassificado).

Ilustração de uma cidade. Ao lado o texto Acreditamos que seu projeto pode mudar o mundo. Se sua ONG ou fundação contribui para a preservação ambiental, você pode receber recursos financeiros do Itaú para continuar mudando o mundo. Saiba mais

Processo Seletivo
 

Os projetos inscritos no Programa Ecomudança passam por quatro etapas de avaliação:

 

1) Triagem das inscrições – verificação do atendimento às exigências do edital.

 

2) Seleção dos projetos finalistas – as organizações habilitadas enviam informações adicionais (solicitadas e avaliadas pela Comissão de Análise Técnica do Programa Ecomudança em seu devido tempo), que abrangem os seguintes aspectos:

 

• Potencial de redução de GEE do projeto

 

• Capacidade de realização do projeto pela organização com sucesso

 

• Capacidade de replicação do projeto

 

• Capacidade de o projeto gerar outros impactos socioambientais positivos

 

3) Visitas técnicas às organizações semifinalistas e escolha dos projetos finalistas – as organizações semifinalistas são visitadas pela Comissão de Análise Técnica para produção de relatório com justificativas que confirmem a indicação dos projetos, bem como com dados adicionais que sirvam como subsídios para a avaliação do Conselho Consultivo do Programa Ecomudança.

 

4) Seleção final dos projetos – os projetos indicados pelas organizações finalistas são avaliados pelo Conselho Consultivo do Programa Ecomudança, formado por representantes do Itaú, por especialistas em sustentabilidade, por empresas do mercado e por representantes de instituições relacionadas ao tema dos projetos.



 

Edição 2017

Conheça o edital 2017.
 
Acesse aqui as dúvidas mais frequentes.
 

 

 

Edições Anteriores

Projetos beneficiados em 2016.

Projeto beneficiados em 2015.