acessibilidade

fechar

BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA S.A.

CNPJ. 60.872.504/0001-23
 
Companhia Aberta

 


FATO RELEVANTE 

 

O Banco Itaú Holding Financeira S.A. (“Itaú”) informa que, como previamente programado, divulgará suas Demonstrações Contábeis do terceiro trimestre de 2008 em 4 de novembro próximo, após revisão dos auditores independentes e aprovação pelo Conselho de Administração em reunião a ser realizada em 3 de novembro.

 

Tendo em vista o comportamento dos mercados de capitais e financeiro no Brasil e no exterior, o Itaú decidiu antecipar a divulgação de seus principais dados econômico-financeiros, conforme informações contábeis.

 

O lucro líquido consolidado do Itaú, acumulado até setembro de 2008 foi de R$ 5,9 bilhões, com rentabilidade anualizada de 26,3% sobre o patrimônio líquido médio. O patrimônio líquido consolidado de R$ 31,6 bilhões evoluiu 12,8% sobre setembro de 2007. O índice de solvabilidade ao final de setembro de 2008 foi de 14,9%.

 

O lucro líquido do terceiro trimestre de 2008 foi de R$ 1,8 bilhão e o lucro líquido recorrente de R$ 2,0 bilhões no mesmo período. O lucro líquido recorrente acumulado nos últimos 9 meses foi de R$ 6,0 bilhões, correspondendo a um crescimento de 12% em relação ao mesmo período no ano anterior e rentabilidade anualizada de 26,8%.

 

Os ativos consolidados do Itaú evoluíram 32,9% em relação a setembro de 2007, totalizando R$ 396,6 bilhões em 30 de setembro de 2008.

 

A carteira de crédito, incluindo avais e fianças, apresentou crescimento de 44,2% em relação a igual período no ano anterior, atingindo R$ 164,5 bilhões. No Brasil, a carteira de crédito livre, pessoa física, avançou 34,5% em relação a setembro de 2007, atingindo R$ 66,2 bilhões, e o segmento de pessoa jurídica cresceu 55,7% em relação ao mesmo período no ano anterior, totalizando R$ 79,2 bilhões.

 

O índice de inadimplência de crédito (non-performing loans) atingiu 4,0% em setembro de 2008, sendo que em setembro de 2007 era de 4,7% e no trimestre anterior de 4,3%.

 

O índice de cobertura, obtido por meio da divisão do saldo de provisão para créditos de liquidação duvidosa pelo saldo das operações vencidas há mais de 60 dias, subiu para 147% no terceiro trimestre de 2008. A provisão excedente para devedores duvidosos foi ampliada em R$ 100 milhões no trimestre atingindo R$ 2,3 bilhões.

 

No terceiro trimestre de 2008, o total de depósitos, debêntures e ativos sob administração somou R$ 374,0 bilhões, o que equivale a uma elevação de 20,3% comparada ao saldo de setembro de 2007. Em 30 de setembro de 2008, o saldo total de operações de crédito correspondia a 92,7% dos depósitos líquidos de compulsório, debêntures e repasses.

 

A margem financeira gerencial evoluiu 8,6% no 3º trimestre em relação ao 2º trimestre de 2008 (32,1% comparada a setembro de 2007) atingindo R$ 6,4 bilhões, sendo 9,3% a evolução junto a clientes e 3,9% junto ao mercado.

 

O Itaú possui operações com derivativos indexados à variação cambial de duas naturezas:

 

Investimentos no Exterior

 

Todos os investimentos do Itaú no exterior possuem operações de hedge em moeda, não havendo exposição a risco de variação cambial. Este hedge utiliza-se de instrumentos financeiros que geram resultados equivalentes a taxa do CDI.

 

Neste trimestre foi gerada margem financeira de R$ 295 milhões, 1,7% acima do trimestre anterior e, no acumulado de 9 meses, acréscimo de 11% em 2008.

 

Operações de derivativos do Itaú BBA

 

O Itaú BBA atua junto a clientes oferecendo produtos de derivativos diversos de várias naturezas, procurando atende-los em suas necessidades de hedge em função das características de suas atividades. A aprovação do crédito para uma operação de derivativos é submetida a comissão de crédito do banco que analisa a capacidade do cliente liquidar o contrato, inclusive em situações de stress. As operações efetuadas junto a clientes são imediatamente neutralizadas junto a BMF, de modo a eliminar os riscos de mercado.

 

O Itaú BBA tinha em 24 de outubro de 2008 operações de derivativos nas modalidades swap com verificação e target foward junto a 96 clientes. A exposição total do banco nesses produtos a uma taxa de câmbio de R$2,30 por dólar, para liquidação no vencimento era de R$ 2,4 bilhões, o que representa uma dívida média de R$ 25 milhões por cliente, sendo a exposição média dos cinco maiores clientes era de R$ 184 milhões. Desses clientes, 86 têm classificação AA, A ou B. O valor total dessa exposição representa menos que 1,5% da carteira de crédito e menos que 0,6% dos ativos do conglomerado.

 

Apenas um contrato está juridicamente com sua eficácia suspensa, em função de dúvida oriunda do preenchimento do mesmo.

 

A administração do conglomerado, após revisão dos riscos de crédito e após análise de seus advogados dos riscos jurídicos não vislumbra a ocorrência de efeitos materiais em seus resultados nos próximos trimestres.

 

A teleconferência com analistas ocorrerá em 5 de novembro de 2008, conforme divulgado em www.itauri.com.br.

 

São Paulo, 27 de outubro de 2008.

 

BANCO ITAÚ HOLDING FINANCEIRA S.A.
 

 

ALFREDO EGYDIO SETUBAL
Diretor de Relações com Investidores