o que é Open Banking?

Open Banking, ou Sistema Financeiro Aberto, é uma iniciativa que permite que o cliente autorize os bancos e outras instituições de relacionamento a compartilhar dados entre si. O compartilhamento será feito através da integração de plataformas e infraestruturas tecnológicas das instituições participantes, assegurando padronização e segurança no processo.

 

Na prática, o Open Banking permitirá que você use esses dados para ter produtos e serviços financeiros mais adequados às necessidades da sua empresa. Você é dono dos seus próprios dados e decide quando e com quem quer compartilhá-los.

imagem da faria lima vista do prédio do IBBA
imagem da faria lima vista do prédio do IBBA

Itaú for Developers

O Open Banking usa APIs para facilitar toda a troca de informações entre as instituições financeiras. Esta tecnologia também possibilita novos modelos de negócios e parcerias entre o Itaú e a sua empresa, de uma maneira bem mais simples e ágil.


Conheça a plataforma do Itaú que te apoiará no desenvolvimento de novas soluções e tenha acesso as APIs do Itaú que já estão disponíveis para você.

dúvidas frequentes

O Open Banking é a abertura e o compartilhamento consentido de dados e informações cadastrais e transacionais de pessoas e empresas através de APIs. Essa iniciativa permite que diferentes instituições que integram o ecossistema consumam esses dados, possibilitando ofertas de novos produtos e serviços que levem em conta o histórico financeiro das empresas em diferentes instituições, melhorando a sua experiência e abrindo possibilidades inovadoras no mercado.

01/02/21
Fase 1: Open Data

As maiores instituições financeiras do Brasil, incluindo o Itaú, disponibilizam informações públicas sobre seus canais de atendimento, produtos e serviços mais relevantes, por meio de APIs¹. 

¹Conceituação: API (Application Programming Interfaces, em português: Interface de Programação de Aplicações) é o habilitador tecnológico para que os sistemas das instituições autorizadas pelo BACEN (Banco Central) consigam se conectar e trafegar informações e serviços que serão viabilizados no Open Banking.

 

15/07/21
Fase 2: Dados Cadastrais e Transações

Sua empresa é dona dos dados e poderá compartilhar informações cadastrais, transações de suas contas, cartões e operações de crédito de outros bancos para o Itaú e vice versa. Esse compartilhamento só ocorrerá mediante autorização prévia.

Esta fase permitirá a criação de novos produtos e serviços, como o acesso ao extrato de contas de outras instituições no Internet Banking do Itaú.

 

30/08/21

Fase 3: Iniciação transacional e oferta de crédito

Nesta fase, dois novos serviços serão criados. Com a iniciação de transações de pagamentos, você poderá utilizar o Itaú para agendar o pagamento de uma conta em outra instituição que sua empresa possua relacionamento, permitindo que você gerencie de forma centralizada todo o histórico financeiro da sua empresa no Itaú.

Outra novidade será a possibilidade do compartilhamento do envio de uma proposta de crédito pelas instituições, ampliando assim as ofertas para sua melhor avaliação e escolha e facilitando a portabilidade do cliente em diferentes produtos. 

 

15/12/21

Fase 4: Dados de Seguros, Câmbio e Investimentos

Continuidade da fase 2, considerando nessa etapa também as operações de investimentos, seguros, câmbio, conta salário, previdência privada, dentre outros.

A iniciativa do Open Banking visa trazer mais inovação e competitividade para o mercado financeiro. Com isso, espera-se que as instituições desenvolvam produtos e serviços financeiros ainda mais alinhados com as necessidades dos seus clientes e cada vez mais integrados às jornadas digitais das empresas. O chamado mercado financeiro do futuro abre oportunidades para o surgimento de novos modelos de negócios que colocam o cliente no centro da estratégia dos principais players financeiros.

As instituições participantes somente poderão compartilhar dados e serviços dos clientes com a sua autorização e após cumprir as seguintes etapas:

(a)   Consentimento

(b)   Autenticação

(c)    Confirmação

Essas etapas serão realizadas exclusivamente por canais eletrônicos e de forma segura e ágil. As instituições deverão disponibilizar de forma clara e objetiva a finalidade de uso dos dados para consentimento do usuário final e não poderão usar estes dados para outra finalidade.

Importante! A 1ª fase do Open Banking não envolve o compartilhamento de dados específicos de empresas e cliente, portanto, o consentimento não é exigido nessa etapa.

A regulação do Open Banking prevê mecanismos de acompanhamento e controle do processo de compartilhamento de dados e de regras específicas de responsabilização das instituições. Além disso, as instituições participantes devem cumprir uma série de requisitos para garantir a autenticidade, a segurança e o sigilo das informações compartilhadas.

Não. É necessário que você manifeste ativamente o interesse no compartilhamento dos dados da sua empresa.

Você acessa o regulamento do Open Banking clicando aqui.

A tecnologia do Open Banking é regulamentada e operada pelo Bacen e segue todas as regras e critérios de segurança necessários e indispensáveis e é obrigação da instituição receptora de exercer o mesmo nível de responsabilidade sobre seus dados, usando as informações para a finalidade que você definir, como estabelece a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

De forma geral a comunicação se dará por meio de APIs (Application Programming Interfaces), que é o habilitador tecnológico para que os sistemas das instituições autorizadas pelo Banco Central do Brasil consigam se conectar e trafegar informações e serviços que serão viabilizados no Open Banking. Cada instituição participante será responsável pelo desenvolvimento de suas próprias APIs, respeitando as especificações e padrões técnicos.

Você continuará utilizando as plataformas dos bancos que já utiliza ou quer iniciar um relacionamento. A diferença é que suas informações e seu relacionamento com outros bancos poderão ser compartilhados, o que possibilitará a oferta de serviços e produtos adequados a sua empresa.

Participam do ecossistema bancos, instituições financeiras, instituições de pagamento, fintechs e outras organizações autorizadas pelo Banco Central do Brasil. Estas instituições participantes podem ser consultadas na página do Open Banking Brasil: https://openbankingbrasil.org.br/

Sim, esta funcionalidade está prevista dentro do escopo da 3ª Fase, que entrará em vigor em 30/08. Mediante prévio consentimento do cliente, será possível iniciar o pagamento a partir de uma instituição prestadora de serviço de iniciação de transação de pagamento. O pagamento será concluído mediante sua autenticação na conta de onde sairá o valor, com toda a segurança da sua instituição financeira, conforme a regulamentação em vigor.

Todos os dados de produtos e serviços que você der seu consentimento para que o outro banco consulte. Lembrando que você é dono do seus dados e quem concede a permissão é você.