Itaú BBA - Atividade economica acelerando e inflação baixa

Semana em Revista

< Voltar

Atividade economica acelerando e inflação baixa

Fevereiro 23, 2018

Atividade econômica segue se recuperando no Brasil.

Atividade econômica em aceleração

Inflação segue baixa

Juros norte-americanos sobem para nível próximo a 3%

PIB mensal avança 1,4% em dezembro

O IBC-Br, índice de atividade econômica do Banco Central, cresceu 1,4% após ajuste sazonal de novembro para dezembro, resultado acima das expectativas (nossa projeção: 1,2%, mediana de mercado: 1,0%). Em 2017 como um todo, o índice cresceu 1,0% ante 2016, mesmo número que temos de estimativa para o PIB do ano fechado de 2017. A atividade econômica vem acelerando (ver gráfico), principalmente devido ao estímulo exercido pela política monetária. Projetamos crescimento do PIB de 3,0% este ano.

Inflação segue baixa

O IPCA-15 de fevereiro subiu 0,38%, resultado próximo das expectativas, levando a taxa acumulada em 12 meses para 2,86% (ver gráfico). A inflação de serviços segue em queda, principalmente devido a taxa de desemprego elevada e a menor inércia (inflação passada). Projetamos que o IPCA feche este ano em 3,5%, abaixo da meta do Banco Central de 4,5%. Embora, o Banco Central tenha sinalizado que o ciclo de corte de juros terminou com a Selic em 6,75%, há algum risco de um novo corte adicional de 25 pontos-base na reunião de março, tendo em vista a trajetória de inflação abaixo da meta.

Fed mais convicto no cenário de alta da inflação e juros

Na ata divulgada esta semana, o banco central-norte americano se mostrou mais confiante no cenário de alta da inflação e dos juros, porque os salários estão crescendo, há mais estímulo fiscal nos próximos dois anos, e as condições financeiras permanecem favoráveis. Na nossa visão, está crescendo a probabilidade de que o Fed implemente quatro alta de juros este ano e duas em 2019. As taxas de juros de 10 anos dos Estados Unidos vêm subindo, e já estão em nível próximo a 3% (ver gráfico).

Destaques da próxima semana

No Brasil, destaque para a divulgação do PIB do 4º trimestre de 2017, na quinta-feira, e a taxa de desemprego de janeiro, na quarta-feira.

Do lado internacional, a atenção continuará voltada para os dados de atividade e inflação nos Estados Unidos.



< Voltar