Itaú BBA - Recuperação continua, mas com volatilidade e preocupações quanto ao médio prazo

Orange Book

< Voltar

Recuperação continua, mas com volatilidade e preocupações quanto ao médio prazo

Abril 17, 2018

Relatos de empresas indicam a continuação da recuperação, mas o balanço de riscos está inclinado para desapontamento.

Informações até 17 de abril de 2018

Este relatório resume relatos sobre o ambiente de negócios que ouvimos de contatos no setor real, especialistas e outras fontes fora do Itaú. Exceto pela seção ‘Nossa visão’, este relatório não reflete necessariamente a visão da área de pesquisa econômica do Itaú.

Seções:

Consumo e produção de bens e serviços 
A atividade econômica continua em uma tendência de recuperação, de acordo com relatórios da maioria dos setores. Mas a volatilidade ainda está presente, e notamos preocupações crescentes sobre as perspectivas de médio prazo.

Investimento 
O investimento continua mostrando uma recuperação moderada desde o segundo semestre de 2017. Mas há um interesse crescente sobre as perspectivas eleitorais, e preocupações sobre a política macroeconômica futura e seu impacto nos diferentes setores da economia.

Mercado de trabalho, custos de produção e preços
Alguns setores estão começando a relatar impactos da reforma trabalhista: os processos trabalhistas vêm caindo desde o início deste ano.

Nossa visão

Mantivemos nossas projeções de crescimento do PIB em 3,0% para 2018 e 3,7% para 2019. Mas o balanço de riscos está inclinado para baixo, em meio às incertezas maiores em torno do cenário político e macroeconômico, tanto interno quanto externo.



Consumo e produção de bens e serviços

A atividade econômica continua em uma tendência de recuperação, de acordo com relatórios da maioria dos setores. Mas a volatilidade ainda está presente, e notamos preocupações crescentes sobre as perspectivas de médio prazo.

O setor automobilístico continua sendo um dos destaques, com diversas indicações de aceleração da demanda. A tendência deverá continuar nos próximos meses, mas esta visão positiva está bastante centrada no curto prazo.

Os setores ligados a exportações e importações destacam um aumento substancial no volume de importações nos últimos 6 meses, conforme a demanda (consumo, investimento) acelera. No entanto, há incerteza sobre o rumo da política econômica no médio prazo, especialmente em relação a possíveis alterações de impostos que afetam o comércio.

O setor de varejo reporta que as vendas dentro da mesma loja devem registrar crescimento de dois dígitos em abril sobre um ano atrás, mas ainda não vê aceleração de base ampla entre diferentes produtos. O setor varejista de alimentos reporta que os dois eventos relevantes recentes, Natal e Páscoa, foram positivos.

Setores relacionados à produção e vendas de eletrônicos relatam uma clara tendência de recuperação da atividade, e uma taxa de crescimento substancialmente positiva no início do ano.

Investimento

O investimento segue mostrando uma recuperação moderada desde o segundo semestre de 2017. Mas as empresas continuam focadas em investimentos específicos em eficiência e modernização, e adiando investimentos maiores (de longo prazo).

Há um interesse crescente sobre as perspectivas eleitorais, e preocupações sobre a política macroeconômica futura e seu impacto nos diferentes setores da economia.

Mercado de trabalho, custos de produção e preços

Alguns setores estão começando a relatar impactos da reforma trabalhista: os processos trabalhistas vêm caindo desde o início deste ano.

Além disso, ainda não vemos pressão sobre os custos e preços, uma vez que a taxa de desemprego em níveis elevados e a inércia inflacionária baixa são fatores que permitem reajustes salariais menores.



< Voltar