Itaú BBA - PIB mensal Itaú Unibanco cresceu 0,6% em jan ante dez e subiu 4,9% ante jan/12

Macro Brasil

< Voltar

PIB mensal Itaú Unibanco cresceu 0,6% em jan ante dez e subiu 4,9% ante jan/12

Março 14, 2013

A indústria de transformação e a safra agrícola tiveram o maior impacto no PIB mensal de janeiro.

O PIB mensal Itaú Unibanco (PIBIU)[1] cresceu em janeiro pelo quarto mês consecutivo, indicando que a economia está em trajetória de expansão. No primeiro mês de 2013, o avanço da atividade econômica foi disseminado, sendo liderado pela indústria de transformação e agropecuária. Para fevereiro, os sinais são de enfraquecimento da indústria e do comércio, mas de aceleração da agropecuária. Além disso, o ajuste sazonal do PIB mensal sugere um resultado mais forte no agregado do que o observado no desempenho de seus componentes, algo que eventualmente acontece. Esses indicadores sugerem que a economia está se expandindo em um ritmo mais intenso que o observado nos trimestres anteriores, mas esperamos moderação nos trimestres seguintes.

O PIB mensal Itaú Unibanco cresceu 0,6% em janeiro na comparação com o mês anterior, livre de efeitos sazonais, e aumentou 4,9% em relação ao mesmo mês de 2012. A variação ficou um pouco abaixo da prévia (0,8% e 5,1%, respectivamente) divulgada junto com o resultado de dezembro.

A taxa de crescimento do trimestre encerrado em janeiro, na comparação com o trimestre imediatamente anterior e livre de efeitos sazonais, ficou em 1,3%, acima da variação de 1,0% do mês anterior. No acumulado em 12 meses, a expansão do PIB mensal Itaú Unibanco subiu de 2,0% em dezembro para 2,2% em janeiro.

A indústria de transformação e a safra agrícola tiveram o maior impacto no PIB mensal de janeiro. A indústria de transformação cresceu 2,8% na comparação com dezembro, após ajuste sazonal. A agropecuária avançou 4,6%, sendo a segunda maior contribuição para o crescimento do PIB mensal. A alta estimada de 6,5% para a safra de fumo, item com peso elevado em janeiro, contribui para este avanço. 

Do lado negativo, destacaram-se a contração de 2,3% no setor de extrativa mineral e a queda de 1,1% da atividade no setor de transporte.

Para fevereiro, os indicadores preliminares apontam para aumento da atividade econômica, apesar da fraqueza de alguns componentes importantes. Os dados disponíveis (consumo de energia elétrica, produção de veículos, expedição de papelão ondulado, movimento de veículos pesados nas estradas, e confiança do empresário da indústria) apontam para queda de 1,6% na produção industrial. Os índices correlacionados com o comércio também sugerem contração. Por outro lado, a colheita da soja começou a impactar o PIB da agropecuária, que deve ter crescido cerca de 5,5% em fevereiro. Nesse contexto, a prévia do PIB mensal Itaú Unibanco aponta para alta de 0,6% em fevereiro na comparação com janeiro, após ajuste sazonal, e aumento de 1,5% em relação a fevereiro de 2012.

Com o resultado de janeiro, e a perspectiva para fevereiro, avaliamos que a economia caminha para um crescimento mais elevado no primeiro trimestre de 2013. Os dados reforçam a nossa expectativa de crescimento de 1,2% ante o quarto trimestre do ano passado, após ajuste sazonal. No entanto, avaliamos que esse ritmo mais intenso está associado a fatores que tendem a ser temporários, e que impactaram a atividade na indústria e no setor agropecuário. Projetamos que a economia continuará em expansão adiante, mas em linha com uma trajetória de crescimento moderado, e compatível com um aumento do PIB de 3,0% este ano.

Aurélio Bicalho
Economista

 


[1]As séries do PIB mensal Itaú Unibanco (PIBIU) com e sem ajuste sazonal estão disponíveis nos terminais da Bloomberg. Para acessá-las, digitar PIBIU <F10> <GO> ou PIBISA <F10> <GO>.



< Voltar