Itaú BBA - Cockpit do Copom: Selic rumo a 4,5% a.a.

Macro Brasil

< Voltar

Cockpit do Copom: Selic rumo a 4,5% a.a.

Dezembro 6, 2019

Esperamos que o Copom reduza a taxa Selic em 0,50 p.p. na próxima reunião, para 4,50% a.a.


Para o relatório completo com gráficos e tabelas, favor acessar o pdf em anexo.
 

• O Comitê de Política Monetária do Banco Central volta a se reunir na semana que vem, nos dias 10 e 11 de dezembro. Acreditamos que as projeções de inflação do Copom no cenário de mercado (que inclui câmbio e taxa de juros de acordo com a pesquisa Focus) devem aumentar para 3,8% em 2019, 3,7% em 2020 e 3,6% em 2021, ante 3,4%, 3,6% e 3,5% na reunião de outubro, respectivamente. No cenário híbrido 1 (que considera câmbio constante e taxa de juros de acordo com a Focus), as estimativas devem aumentar para 3,8% em 2019 (de 3,4%), para 3,9% em 2020 (ante 3,7%) e para 3,7% em 2021 (de 3,6%). 

• Nesse contexto, esperamos que o Copom reduza a taxa Selic em 0,50 p.p., para 4,50% a.a. Não vemos risco de inflação excessiva no horizonte relevante para a política monetária, mesmo considerando um cenário de continuação do processo de retomada da atividade econômica, os choques de preços recentes e o câmbio em patamar mais depreciado. Dado este quadro e considerando a queda da taxa de juros real neutra, vemos espaço para o estímulo monetário adicional. Dessa forma, esperamos juros ainda mais baixos à frente, com taxa Selic a 4,5% ao final de 2019 e 4,0% em 2020. No entanto, entendemos que, neste momento em que o final do ciclo de cortes de juros se aproxima, a mensagem advinda das projeções de inflação do Banco Central será particularmente relevante para avaliar o grau de estímulo monetário adicional que o comitê espera fazer à frente. As autoridades monetárias devem sinalizar, em seu comunicado, que contemplam ajustes adicionais na taxa básica de juros, mas sem se comprometer com os mesmos e ressaltando que as próximas decisões serão dependentes da evolução dos dados.


Para o relatório completo com gráficos e tabelas, favor acessar o pdf em anexo.



< Voltar