Itaú BBA - Macro Brasil
  • PIB Mensal avança em maio  

    Resultado é consistente com visão de crescimento fraco no 2T19

  • Vendas no varejo indicam alta moderada do consumo no 2º tri  

    O volume de vendas do varejo no conceito ampliado avançou 0,2% no mês.

  • IPCA recua para 3,37% em 12 meses  

    IPCA fica praticamente estável em junho. Alimentos, energia elétrica e gasolina registraram deflação no mês

  • Produção industrial recua em maio  

    Avanço em apenas 8 de 26 atividades

  • Exportações e importações recuam em junho  

    Dados de junho mostram recuo do saldo comercial na margem, apesar do resultado ainda elevado para o acumulado no ano.

  • Déficit primário de R$ 13 bilhões em maio  

    A dívida líquida do setor público cresceu de 54,4% para 54,7% do PIB entre abril e maio.

  • Taxa de desemprego recua em maio  

    Apesar da queda, o desemprego segue em níveis historicamente elevados.

  • Relatório Trimestral de Inflação: projeções indicam novo ciclo de cortes da taxa Selic em 2019  

    Projeções indicam novo ciclo de cortes da ta taxa de juros em 2019.

  • Concessões de crédito avançam em maio  

    A taxa de inadimplência do sistema, com ajuste sazonal, ficou praticamente estável em 2.9%.

  • IPCA-15 sobe 0,06% em junho e recua para 3,84% em 12 meses  

    IPCA-15 de junho sobe 0,06%. Destaque para deflação em alimentos, tanto no domicílio (-0,8%), quanto fora dele (-0,3%).

  • Ata do Copom: provável flexibilização à frente  

    A ata reforça a expectativa de que o Copom reiniciará o ciclo de flexibilização com corte em julho, condicional ao progresso da reforma.

  • Superávit em conta corrente de US$ 664 milhões em maio  

    O déficit em conta corrente segue em patamar baixo, com o resultado acumulado em 12 meses em 0,7% do PIB.

  • Copom: pronto para retomar ciclo, condicional à reforma  

    O comunicado abre caminho para a retomada do ciclo de flexibilização monetária, desde que haja “avanços concretos” na agenda de reformas.

  • Cockpit do Copom: Selic estável em junho  

    Condicional à aprovação da reforma da previdência, passamos a projetar queda da taxa Selic para 5,0% em 2019 e 2020.

  • PIB Mensal avança em abril  

    Para maio, projetamos, por ora, estabilidade do PM-Itaú.

  • Vendas no varejo abaixo das expectativas em abril  

    O crescimento trimestral das vendas no varejo está desacelerando.

  • IPCA sobe 0,13% em maio e atinge 4,66% em 12 meses  

    IPCA sobe 0,13% em maio e reforça quadro benigno da inflação

  • Produção industrial cresce em abril, apesar da queda na indústria extrativa  

    Há uma tendência moderada de recuperação da indústria de transformação.

  • Superávit comercial de US$ 6,4 bi em maio  

    Exportações e importações avançam em maio. Superávit comercial atingiu US$ 6,4 bi no mês.

  • Superávit primário de R$ 6,6 bilhões em abril  

    Resultado de abril é sazonalmente superavitário

  • Taxa de desemprego ainda elevada  

    Taxa de desemprego com ajuste sazonal recua para 11,9%

  • PIB recua 0,2% no 1T19  

    Para o 2T19, nossa projeção preliminar é de apenas ligeiro crescimento do PIB, de 0,1%.

  • Concessões livres recuam em abril, puxadas pelo crédito PJ  

    A taxa de inadimplência do sistema, com ajuste sazonal, caiu 0,1 p.p. para 2,9%

  • Déficit em conta corrente de US$ 62 milhões em abril  

    Transaçoes em conta corrente abaixo das expectativas em abril

  • IPCA-15 sobe 0,35% em maio e atinge pico de 4,93% em 12 meses  

    IPCA-15 sobe 0,35% em maio pressionado por combustíveis, enquanto alimentos registraram deflação no período

  • PIB Mensal recua em março  

    O resultado reforça a nossa visão de queda do PIB no 1T19

  • Ata do Copom: Taxa Selic ainda em nível confortável  

    A ata sugere que o Copom segue confortável com o nível da taxa Selic, mas esperamos que o BCB volte a cortar juros na reunião de setembro.

  • IPCA sobe 0,57% em abril e atinge pico de 4,94% em 12 meses  

    Inflação em 12 meses acelera pressionada por alimentação no domicílio e combustíveis; mas deve iniciar trajetória de desaceleração a partir do próximo mês

  • Vendas no varejo avançam em março  

    Resultado reforça visão de ligeira alta no consumo no 1T19

  • Copom: reconhecendo uma economia mais fraca, mas sem reação iminente  

    O comunicado pós-reunião sugere que as autoridades estão menos otimistas quanto ao ritmo de recuperação da economia

  • Queda disseminada da produção industrial  

    Resultado reforça tendência de fraqueza na indústria

  • Superávit comercial de US$ 6,1 bi em abril  

    Saldo comercial segue em patamar elevado em abril

  • Déficit primário de R$ 18,6 bilhões em março  

    Desafio fiscal continua significativo

  • Desemprego recua em março  

    População ocupada avançou no trimestre

  • Concessões livres seguem em alta em março  

    A taxa de inadimplência do sistema, com ajuste sazonal, ficou praticamente estável em 3,0%.

  • IPCA-15 sobe 0,72% em abril, enquanto medidas de núcleo seguem em trajetória benigna  

    IPCA-15 de abril sobe 0,72% puxado por alimentos e gasolina; núcleos seguem em trajetória benigna

  • Déficit em conta corrente de US$ 494 milhões em março  

    Déficit em conta corrente segue em patamar historicamente baixo

  • PIB Mensal estável em fevereiro  

    Componentes da demanda doméstica recuam no mês

  • IPCA subiu 0,75% em março, acumulando alta de 1,51% no 1º tri  

    IPCA de março acima do esperado com surpresa em alimentos, mas dinâmica segue benigna

  • Vendas no varejo ficam estáveis em fevereiro  

    Resultado reforça visão de fraqueza no 1T19

  • Produção industrial impactada por forte queda na indústria extrativa  

    A indústria extrativa recuou no mês (-14,8%), possivelmente refletindo a redução da produção em razão do rompimento da barragem em Brumadinho.

  • Superávit comercial de US$ 5,0 bi em março  

    Resultado foi puxado por exportações mais fracas na margem.

  • Taxa de desemprego segue elevada  

    Taxa de desemprego com ajuste sazonal recua para 12,2%

  • Déficit primário de R$ 14,9 bilhões em fevereiro  

    A dívida bruta do governo geral cresceu marginalmente de 77,3% para 77,4% do PIB.

  • Relatório de Inflação: projeções ainda indicam Selic estável em 2019  

    O RTI mostra projeções consistentes com a estabilidade da taxa Selic no nível atual, em consonância com nosso cenário.

  • Concessões de crédito avançam em fevereiro  

    A taxa de inadimplência do sistema com ajuste sazonal ficou praticamente estável em 2,9%.

  • Ata do Copom: Aguardando maior clareza  

    Por enquanto, dada toda a incerteza em torno do cenário central, esperamos que a Selic permaneça inalterada nas próximas reuniões.

  • IPCA-15 sobe 0,54% em março, pressionado por alimentos  

    Esperamos 0,59% no IPCA de março; alimentos devem seguir pressionando

  • Déficit em conta corrente de US$ 1,1 bilhão em fevereiro  

    Déficit em conta corrente estável na margem

  • Copom: riscos simétricos, sem pressa para agir  

    O Copom decidiu manter a taxa Selic inalterada em 6,5% ao ano, como amplamente esperado, e agora enxerga o balanço de riscos para a inflação como simétrico

  • PIB Mensal fica estável em janeiro  

    Dados mistos no mês

  • Cockpit do Copom: BC sob novo comando, mas Selic deve continuar estável  

    Copom deve manter a taxa Selic estável em 6,5% a.a. e mostrar cautela quanto a balanço de riscos para a inflação

  • Vendas no varejo avançam 0,4% em janeiro  

    Indicador normaliza após efeitos da Black Friday

  • Produção industrial recua 0,8% em janeiro  

    Resultado reforça a percepção de fraqueza no crescimento econômico no início do ano

  • IPCA subiu 0,43% em fevereiro, próximo da nossa expectativa  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de março aponta variação de 0,51%

  • Bolsonaro endossa defesa da reforma da Previdência  

    Em transmissão ao vivo, Bolsonaro defendeu o combate aos privilégios e a necessidade de mudança nas aposentadorias, incluindo militares

  • Superávit comercial de US$ 3,7 bi em fevereiro  

    Balança comercial tem superávit de US$ 3,7 bilhões em fevereiro e superávit comercial permanece em nível historicamente alto

  • Superávit primário sazonal em janeiro  

    Resultado de janeiro tem sazonalidade favorável

  • PIB avança 0,1% no 4T18 e 1,1% em 2018  

    O resultado reforça a percepção de crescimento fraco no fim de 2018, evidenciada pelos dados mensais da indústria e de serviços relacionados.

  • Concessões recuam em janeiro  

    A taxa de inadimplência do sistema ficou estável 2,9%

  • Desemprego acima das expectativas em janeiro  

    Recuo de apenas 0,1pp em 12 meses

  • Déficit em conta corrente de US$ 6,5 bilhões em janeiro  

    Com saldo comercial mais fraco, déficit em conta corrente atinge US$ 6,5 bi em janeiro

  • IPCA-15 sobe 0,34% em fevereiro, próximo da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de fevereiro aponta variação de 0,38%

  • PIB Mensal recua em dezembro  

    Queda em 9 dos 13 componentes do PIB mensal

  • Vendas de varejo recuam em dezembro, com devolução de Black Friday e queda em veículos  

    Resultado abaixo das expectativas

  • Ata do Copom: atividade ainda consistente com cenário base  

    A ata reforça que, na ausência de choques significativos, a taxa Selic deve permanecer estável no patamar de 6,5% nas próximas reuniões.

  • IPCA subiu 0,32% em janeiro, abaixo do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de fevereiro aponta variação de 0,28%

  • Copom: um último alerta de austeridade  

    A decisão do Copom foi em linha com as expectativas. No entanto, o comunicado foi mais austero do que antecipávamos.

  • Superávit comercial de US$ 2,2 bi em janeiro  

    Com ligeira moderação na margem, saldo comercial segue em patamar historicamente elevado

  • Produção industrial sobe 0,2% em dezembro e 1,1% em 2018  

    Aberturas sugerem quadro pior do que o resultado agregado

  • Desemprego sobe no 4T18  

    Resultado sinaliza que o hiato do PIB voltou a abrir no trimestre

  • Cockpit do Copom: estabilidade condicional  

    Acreditamos que o Copom manterá a taxa Selic estável em 6,5% a.a. na reunião de fevereiro.

  • Déficit primário de R$ 108 bilhões (1,6% do PIB) em 2018  

    Desafios fiscais continuam

  • Concessões de crédito livre têm nova alta em dezembro  

    A taxa de inadimplência do sistema, com ajuste sazonal, ficou praticamente estável em 3,0%.

  • Déficit em conta corrente de 0,8% do PIB em 2018  

    Com menor contribuição do saldo comercial, déficit em conta corrente terminou 2018 em 0.8% do PIB

  • IPCA-15 sobe 0,30% em janeiro, um pouco abaixo do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de janeiro aponta variação de 0,40%

  • PIB mensal avança em novembro  

    Consumo avançou e investimento recuou no mês

  • Vendas de varejo surpreendem em novembro, influenciadas pela Black Friday  

    Projetamos queda em dezembro, com normalização após efeito temporário das promoções

  • IPCA fechou o ano passado com alta de 3,75%  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de janeiro aponta variação de 0,42%

  • Produção industrial abaixo das expectativas em novembro  

    Aberturas mais fracas do que o resultado agregado

  • Superávit comercial de US$ 58 bi em 2018  

    A balança comercial teve forte superávit pelo quarto ano consecutivo

  • Déficit primário de R$ 15,6 bilhões em novembro  

    Resultado do ano deve ser significativamente melhor que a meta

  • Desemprego estável em novembro  

    Massa salarial avançou em relação ao trimestre anterior, com ligeira alta da ocupação e queda dos salários reais.

  • Concessões livres crescem em novembro, puxadas por PF  

    A taxa de inadimplência do sistema (com ajuste sazonal) ficou praticamente estável em 3,0%.

  • Déficit de rendas abaixo do esperado garante déficit em conta corrente menor em novembro  

    Déficit em conta corrente permanece em nível historicamente baixo

  • IPCA-15 recua 0,16% em dezembro e fecha o ano com alta de 3,86%  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de dezembro aponta variação de 0,18%, com a inflação fechando o ano em 3,78%

  • Relatório de inflação: projeções apontam para taxa Selic estável em 2019  

    Projeções do BC reforçam cenário de taxa Selic estável ao longo de 2019

  • Ata do Copom: Comitê confortável com Selic em 6,5% a.a.  

    A ata reforça a perspectiva de que a taxa Selic deve hibernar no nível atual por algum tempo, na ausência de choques significativos

  • COPOM Minutes: Comfortable with Selic rate at 6.5% p.a.  

    The minutes reinforce the outlook that the Selic rate will hibernate at the current level for quite some time, barring significant shocks

  • PIB mensal avança em outubro  

    Investimento e consumo estáveis no mês

  • Vendas do varejo recuam novamente em outubro  

    Projetamos por ora estagnação dos volumes dessazonalizados dos dois indicadores de vendas do varejo em novembro.

  • Copom: cenário de Selic estável ganha força  

    O comunicado trouxe mudanças importantes, todas em direção mais benigna para a inflação prospectiva.

  • IPCA registrou deflação de 0,21% em novembro, abaixo do piso das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de dezembro aponta variação de 0,17%

  • Cockpit do Copom: Selic estável em dezembro  

    O Comitê de Política Monetária do BC (Copom) volta a se reunir na próxima semana e esperamos a manutenção da taxa Selic em 6,5% a.a.

  • Produção industrial avança 0,2% em outubro  

    Fraqueza ainda reflete aperto nas condições financeiras do 3T18

  • Superávit comercial mais forte na margem  

    Os dados de novembro indicam um saldo comercial mais forte no último trimestre do ano, puxado por exportações de itens básicos.

  • Superávit primário de R$ 7,8 bilhões em outubro  

    Resultados fiscais melhores no curto prazo

  • PIB avança 0,8% no 3T18  

    O resultado foi distorcido pelo efeito direto da paralisação dos caminhoneiros no 2T18.

  • Desemprego fica virtualmente estável em outubro  

    População ocupada formal ainda não mostra sinais de melhora

  • Concessões livres recuam no mês, mas seguem em tendência de alta  

    A taxa de inadimplência do sistema com ajuste sazonal caiu 0,1 pp para 2,9%.

  • Superávit em conta corrente de US$ 329 mi em outubro  

    Apesar do resultado mais fraco do que o esperado para o mês, o déficit em conta corrente recuou na margem

  • IPCA-15 subiu 0,19% em novembro, abaixo do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA do mês fechado aponta variação de -0,05%

  • PIB mensal recua em setembro  

    Consumo recuou, mas investimento avanço no mês.

  • Vendas do varejo recuam em setembro  

    Fraqueza pode ser consequência da normalização após um mês beneficiado pelos saques nas contas do PIS/PASEP.

  • IPCA subiu 0,45% em outubro, abaixo da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de novembro aponta variação de 0,05%

  • Ata do Copom: Selic estável por período prolongado  

    Projeções em linha com a trajetória de metas sugerem que o Copom pode estar se aproximando de uma hibernação prolongada

  • Superávit comercial de US$ 6,1 bi em outubro  

    Superávit comercial mais forte na marge mem outubro

  • Produção industrial recua em setembro  

    Recuo disseminado em setembro

  • Copom: balanço de riscos menos assimétrico  

    O comunicado traz poucas (mas relevantes) mudanças, notando que os riscos se tornaram menos assimétricos

  • Desemprego volta a recuar por aumento da ocupação informal  

    Ocupação formal ainda não mostrou melhora

  • Déficit primário de R$ 24,6 bilhões em setembro  

    Resultado fiscal do ano deve ser melhor que a meta

  • Concessões livres crescem em setembro  

    A taxa de juros e o spread médio do sistema apresentaram recuo

  • Cockpit do Copom: Selic estável em outubro, em meio a riscos mais equilibrados para inflação  

    Acreditamos que o Copom manterá a taxa Selic estável em 6,5% a.a. na reunião de outubro

  • Superávit em conta corrente de US$ 32 mi em setembro  

    Apesar do recuo na margem, déficit em conta corrente segue estável em 0,8% do PIB

  • IPCA-15 subiu 0,58% em outubro, abaixo do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA do mês fechado aponta variação de 0,55%

  • PIB mensal avança em agosto  

    Alta em sete dos treze componentes do PIB mensal

  • Vendas do varejo avançam em agosto  

    Resultado acima das expectativas

  • IPCA subiu 0,48% em setembro, um pouco acima da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de outubro aponta variação de 0,53%

  • Produção industrial recua em agosto, influenciada por queda na extração de petróleo  

    Resultado abaixo das expectativas.

  • Superávit comercial de US$ 5,0 bi em setembro  

    Os dados de setembro mostraram algum aumento do saldo comercial na margem.

  • Desemprego recua, influenciado por aumento da ocupação informal  

    Usando nosso ajuste sazonal, o desemprego recuou 0,1 p.p. para 12,2%.

  • Déficit primário de R$ 16,9 bilhões em agosto  

    Resultados fiscais de curto prazo tem surpreendido positivamente

  • Relatório de inflação: decisão indefinida  

    As projeções do Copom sugerem que a taxa Selic pode permencer estável nas próximas reuniões.

  • Inadimplência PJ livre tem novo recuo  

    A média diária das concessões de crédito livre cresceu 0,2% em termos reais e com ajuste sazonal frente ao mês anterior

  • Ata do Copom: pronto para agir  

    Diante de um balanço de riscos assimétrico, pendendo para uma inflação mais alta, o Copom sinaliza que está pronto para agir.

  • Déficit em conta corrente: estabilidade na margem  

    O déficit em conta corrente mostrou estabilidade na margem em agosto, mas em patamar maior do que o observado em 2017

  • IPCA-15 subiu 0,09% em setembro, abaixo da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de setembro aponta variação de 0,46%

  • Copom: Selic estável, por ora  

    O Copom tomou a decisão amplamente esperada de manter a taxa Selic inalterada em 6,5% a.a

  • PIB mensal avança em julho  

    Resultado agregado mais forte do que o sugerido pela difusão

  • Cockpit do Copom: Selic estável em setembro, em meio a incertezas crescentes  

    Acreditamos que o quadro atual ainda é consistente com a manutenção da taxa Selic em 6,5% na próxima reunião

  • Vendas do varejo recuam em julho  

    Primeiro resultado negativo na comparação anual em 16 meses

  • IPCA registrou deflação em agosto (-0,09%)  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de setembro aponta variação de 0,40%

  • Produção industrial recua 0,2% em julho  

    Produção segue acima dos níveis pré paralisação dos caminhoneiros

  • Superávit comercial de US$ 3,8 bi em agosto  

    Os dados de agosto mostraram moderação do superávit comercial na margem

  • PIB avança 0,2% no 2T18 mas crescimento subjacente perde força  

    Resultado impactado pela paralisação dos caminhoneiros

  • Déficit primário de R$ 3,4 bilhões em julho  

    Dados de curto prazo melhoram

  • Desemprego recua para 12,3% em julho  

    População economicamente ativa avança pela primeira vez no ano

  • Inadimplência PJ livre tem forte queda em julho  

    A média diária das concessões de crédito livre aumentou 0,5% em termos reais e com ajuste sazonal frente ao mês anterior

  • Déficit em conta corrente atinge US$ 4,4 bi em julho  

    O déficit em conta corrente mostrou moderação na margem em julho.

  • IPCA-15 subiu 0,13% em agosto, ligeiramente acima da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA do mês fechado aponta variação de -0,02%

  • PIB mensal normaliza em junho  

    Crescimento de 1,4% em junho ante maio

  • Vendas do varejo não retomam níveis pré-paralisação em junho  

    Recuperação em veículos e construção, mas novos recuos em supermercados e combustíveis

  • IPCA subiu 0,33% em julho, acima da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de agosto aponta variação de 0,03%

  • Ata do Copom: Selic estável em setembro, na ausência de novos choques  

    Ata do Copom sinaliza juros estáveis em 6,50% na próxima reunião.

  • Produção industrial normaliza em junho  

    Avanço de 13,1% na comparação mensal dessazonalizada

  • Importações de plataformas reduzem superávit comercial em Julho  

    Saldo comercial mais fraco na margem, em razão das importações, puxadas pelas compras de plataformas de petróleo

  • Copom: riscos para os dois lados, mas sem mudanças de postura  

    O Copom tomou a decisão amplamente esperada de manter a taxa básica inalterada em 6,50% p.a., sem viés, em uma decisão unânime

  • Desemprego recua para 12,4% em junho  

    Taxa de participação mantém tendência de queda

  • Déficit primário de R$ 13,5 bilhões em junho  

    Desafios fiscais continuam

  • Concessões livres PJ crescem em junho  

    A taxa de juros e o spread médio do sistema apresentaram recuo

  • Superávit em conta corrente de US$ 435 mi em junho  

    O déficit em conta corrente mostrou moderação na margem em junho

  • Cockpit do Copom: balanço de riscos relativamente inalterado  

    Acreditamos que o quadro atual é consistente com a manutenção da taxa Selic na próxima reunião

  • IPCA-15 subiu 0,64% em julho, abaixo da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA do mês fechado aponta variação de 0,28%

  • PIB mensal Itaú Unibanco recua 1,2% em maio  

    Resultado fraco em decorrência da paralisação dos caminhoneiros

  • Vendas do varejo recuam em maio com paralisação dos caminhoneiros  

    Abertura mostra recuo disseminado

  • IPCA subiu 1,26% em junho, resultado próximo da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de julho aponta alta de 0,35%

  • Produção industrial impactada pela paralisação em maio  

    Indicadores coincidentes sinalizam normalização em junho

  • Superávit comercial de US$ 30 bi no primeiro semestre  

    A balança comercial parece ter estabilizado em patamar mais baixo do que aquele observado no início do ano

  • Déficit primário de R$ 8,2 bilhões em maio  

    Reequilíbrio fiscal continua desafiador

  • Desemprego atinge 12,7% em maio  

    Menor taxa de participação compensa recuo na população ocupada

  • Relatório de inflação: projeções de inflação reforçam cenário de estabilidade da taxa Selic  

    Modelos do BCB apontam para inflação abaixo ou próxima da meta em todos os cenários para 2018, 2019 e 2020.

  • Concessões e inadimplência do crédito livre recuam em maio  

    A taxa de juros e o spread médio do sistema apresentaram recuo

  • Ata do Copom: sem sinalizar ação iminente, em um ambiente de maior incerteza  

    A ata reforça a mensagem de que a indicação sobre as próximas reuniões foi abandonada, por enquanto, devido ao ambiente altamente incerto.

  • Superávit em conta corrente de US$ 729 mi em maio  

    Ainda assim, o déficit em conta corrente mostrou ligeiro aumento na margem em maio.

  • IPCA-15 subiu 1,11% em junho, acima da mediana das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA do mês fechado aponta variação de 1,37%.

  • Copom manterá Selic em 6,50%, caso os dados permitam  

    O Copom manteve juros estáveis em 6,50%,em linha com nossa visão e da maioria do mercado. Esperamos Selic estável em 6,50% até o fim do ano

  • Cockpit do Copom: estabilidade em um cenário mais desafiador  

    Acreditamos que o quadro atual, embora certamente desafiador, levará o Copom a manter a taxa Selic estável em 6,5% na reunião de 19 e 20 de junho

  • PIB mensal Itaú Unibanco avança 0,6% em abril  

    Resultado beneficiado pelo maior número de dias úteis

  • Vendas do varejo avançam em abril e seguem em tendência de alta  

    Resultado influenciado por menos feriados no mês.

  • IPCA subiu 0,40% em maio, acima do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de junho aponta alta ao redor de 1,0%

  • Produção industrial avança 0,8% em abril  

    O resultado de abril foi beneficiado pelo número de dias úteis acima do padrão no mês.

  • Exportações recuam mais do que o esperado em maio  

    Exportações recuaram intensamente na última semana do mês, refletindo o impacto da greve dos caminhoneiros.

  • PIB avança 0,4% no 1T18 e segue em recuperação gradual  

    As aberturas mostram um quadro ligeiramente melhor da demanda doméstica do que o resultado agregado

  • Pequeno superávit primário em abril  

    Superávit reflete a sazonalidade favorável do mês

  • Desemprego atinge 12,9% em abril  

    Recuo dessazonalizado no desemprego influenciado por queda na taxa de participação

  • Inadimplência do crédito livre PJ tem forte queda em abril  

    A taxa de juros e o spread médio do sistema apresentaram recuo.

  • Déficit em conta corrente: estabilidade na margem  

    O déficit em conta corrente (em 12 meses) continua em patamar baixo

  • IPCA-15 subiu 0,14% em maio, abaixo do piso das expectativas  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA do mês fechado aponta variação de 0,25%

  • Ata do Copom: Selic estável no cenário base  

    Nosso cenário base é de que a taxa Selic permanecerá estável em 6,5% até o final do ano

  • Copom: Quando os fatos mudam  

    O Copom decidiu encerrar o ciclo de cortes, com a taxa Selic inalterada em 6,50%

  • PIB mensal Itaú Unibanco avança 0,3% no 1T18  

    Alta de 0,1% em março

  • Vendas do varejo avançam em março e seguem em tendência de alta  

    Resultado acima das expectativas, influenciado por veículos e combustíveis

  • Cockpit do Copom: fim do ciclo  

    Acreditamos que o banco central seguirá o caminho traçado no comunicado da reunião de março e fará um corte final de 0,25 p.p. em maio.

  • IPCA subiu 0,22% em abril, abaixo do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de maio aponta variação de 0,35%

  • Produção industrial recua 0,1% em março, abaixo das expectativas  

    O resultado fraco foi disseminado, com recuo de 14 de 24 atividades.

  • Superávit comercial de US$6,1 bi em abril  

    Os dados de abril seguiram mostrando superávit comercial elevado, apesar da ligeira redução na margem.

  • Déficit primário de R$ 25 bilhões em março  

    Reequilíbrio fiscal só virá com reformas

  • Desemprego atinge 13,1% em março  

    Usando nosso ajuste sazonal, o desemprego ficou estável em 12,5%.

  • Concessões de crédito livre recuam após forte alta de fevereiro  

    A taxa de inadimplência do sistema, com ajuste sazonal, caiu 0,1 p.p. para 3,3%.

  • Menores despesas de juros garantem superávit em conta corrente em março  

    A principal surpresa em relação à nossa projeção veio na conta de juros, com despesas menores.

  • IPCA-15 subiu 0,21% em abril, um pouco abaixo do esperado  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de abril aponta variação de 0,30%

  • PIB mensal Itaú Unibanco avança 0,5% em fevereiro  

    Avanço no mês consistente com resultados da indústria e serviços

  • Vendas do varejo recuam em fevereiro  

    Difusão das atividades consistente com resultado agregado

  • IPCA subiu 0,09% em março, acumulando alta de 0,70% no primeiro trimestre  

    A nossa projeção preliminar para o IPCA de abril aponta alta de 0,35%

  • Produção industrial sobe 0,2% em fevereiro, abaixo das expectativas  

    O resultado fraco foi influenciado pelo recuo na indústria extrativa e produtos farmacêuticos.

  • Forte superávit comercial no primeiro trimestre de 2018  

    O resultado do início do ano coloca um ligeiro viés de alta na nossa projeção em função das exportações mais elevadas

  • Relatório de inflação: projeções de inflação reforçam corte adicional de 0,25 p.p. em maio  

    Esperamos que a Selic seja reduzida para 6,25% em maio e permança nesse patamar até pelo menos o fim do ano

  • Desemprego atinge 12,6% em fevereiro  

    A massa salarial real cresceu 3,7% na comparação anual e 0,3% ante o trimestre concluído em novembro

  • Déficit primário de R$ 17 bilhões em fevereiro  

    Dados fiscais melhores no curto prazo

  • Ata do Copom: mais um passo para o final  

    A principal mensagem da minuta do Copom é que, uma redução moderada adicional da taxa de juros é apropriada para a reunião de maio


      < Voltar