Itaú BBA - Conjuntura Macro
  • Eleição em destaque  

    Pesquisas de intenção de voto consolidam Jair Bolsonaro (PSL) em primeiro e Fernando Haddad (PT) em segundo lugar

  • TSE considera candidatura de Lula inválida  

    O ex-presidente Lula (PT) teve sua candidatura impugnada em sessão do TSE no dia 31

  • “Centrão” fecha acordo com PSDB  

    A aliança terá cerca de 50% do tempo disponível para propaganda eleitoral na TV e Rádio

  • Pesquisa Ibope indica alto percentual de votos brancos, nulos e indecisos  

    A intenção de votos dos principais pré-candidatos recuou

  • Greve dos caminhoneiros em destaque  

    Governo aprova uma série de medidas para encerrar a greve dos caminhoneiros, com impacto fiscal negativo.

  • Pesquisas indicam cenário eleitoral incerto  

    A pesquisa Datafolha trouxe atualizações sobre o cenário eleitoral brasileiro, que permanece indefinido

  • Copom indica um pouco mais de estímulo monetário  

    O banco central reduziu a taxa Selic em 0,25pp para 6,50% e sinalizou que uma redução moderada adicional da taxa de juros é apropriada para a reunião de maio

  • Copom perto do fim do ciclo de corte de juros  

    Em sua última reunião, o Banco Central do Brasil indicou que o ciclo de corte de juros está próximo do fim

  • Segunda instância rejeita recurso de Lula  

    O TRF-4 rejeitou recurso do ex-presidente Lula em segunda instância e aumentou a pena para 12 anos e um mês.

  • Votação da Reforma da Previdência é adiada para 2018  

    O governo prevê a votação da proposta da reforma da Previdência no plenário da Casa no dia 19 de fevereiro de 2018

  • Governo apresenta nova proposta para a reforma da Previdência  

    O objetivo do governo é realizar a votação da reforma na Câmara dos Deputados ainda em dezembro deste ano.

  • BC sinaliza taxa de juros em 7,0% no final de 2017  

    Mantemos, por ora, nossa visão de fim do ciclo em fevereiro, com um corte de 0,50 p.p., levando a Selic para 6,5% ao ano.

  • Senado Aprova Nova Taxa de Longo Prazo  

    O Senado Federal aprovou a MP 777/2017 que cria a TLP (Taxa de Longo Prazo), em substituição à TJLP.

  • Nova Taxa de Longo Prazo avança na Câmara dos Deputados  

    O próximo passo é a votação do texto-base no Senado, possivelmente na próxima semana.

  • Congresso aprova reforma trabalhista  

    A reforma altera a legislação trabalhista em mais de cem pontos, visando tornar o mercado de trabalho mais flexível.

  • Incerteza política segue elevada  

    Elevada incerteza política contribui para o atraso da tramitação da reforma da Previdência no Congresso.

  • Eventos políticos elevam incerteza sobre as reformas  

    Os acontecimentos levaram as agências de classificação de risco a mudarem a perspectiva da nota do Brasil para negativa

  • Reformas avançam  

    O parecer da reforma da Previdência foi apresentado com modificações que diluíram o conteúdoem relação ao texto original.

  • Banco Central sinaliza cortes de juros maiores à frente  

    A autoridade indica a possibilidade de uma intensificação "moderada" do ritmo de flexibilização da política monetária.

  • Congresso discute a Reforma da Previdência  

    A Reforma da Previdência começou a tramitar na Comissão Especial da Câmara e o processo irá continuar ao longo de março.

  • Copom antecipa o ciclo de cortes de juros  

    O Comitê justificou a aceleração a partir dos dados mais fracos de atividade e a inflação abaixo da esperada.

  • Teto de gastos é aprovado e reforma da Previdência avança no Congresso  

    Na sequência da agenda de reformas fiscais, a Reforma da Previdência está avançando na Câmara dos Deputados.

  • Teto dos gastos avança no senado  

    O Senado aprovou em primeiro turno a Proposta de Emenda Constitucional 55 (PEC 55), que estabelece um teto para o crescimento dos gastos públicos.

  • Câmara dos Deputados aprova o teto dos gastos  

    A proposta foi aprovada por ampla maioria, com 366 votos no primeiro turno, e 359, no segundo.

  • Congresso se prepara para votar as reformas fiscais  

    Se aprovadas, as reformas farão com que os gastos federais diminuam como percentual do PIB nos próximos anos.

  • Impeachment é aprovado, Temer assume a Presidência  

    O Senado aprovou o impeachment, e Michel Temer assumiu a Presidência da República de forma definitiva.

  • Câmara dos Deputados elege novo Presidente  

    Maia sucedeu o deputado afastado Eduardo Cunha como presidente da Câmara, que renunciou à posição.

  • Proposta de teto de gasto chega ao Congresso  

    O governo enviou ao Congresso proposta de teto para o gasto público e completou a renegociação das dívidas estaduais.

  • Novo governo propõe reformas fiscais  

    O governo interino de Michel Temer tomou posse e propôs reformas fiscais para o controle dos gastos públicos.

  • Câmara aprova impeachment  

    O prosseguimento do processo de impeachment foi aprovado na Câmara dos Deputados e avança no Senado.

  • Câmara analisa processo de impeachment  

    O impeachment da presidente Dilma Rousseff começou a tramitar na Câmara dos Deputados.

  • Mais rebaixamentos pelas agências de risco  

    O Brasil teve a classificação novamente rebaixada pelas agências de risco

  • Mercados em queda, juros estáveis  

    Em contexto de piora nos mercados globais, os mercados locais também tiveram queda expressiva.

  • Impeachment começa, novo ministro da Fazenda assume  

    O Supremo Tribunal Federal definiu o rito para o processo de impeachment. Nelson Barbosa virou o novo ministro da Fazenda.

  • Incerteza política retorna  

    O governo colheu algumas vitórias, mas voltou a enfrentar um ambiente de incerteza no Congresso.

  • Nova redução das metas fiscais  

    Em mais um mês de notícias negativas sobre a política fiscal, a economia segue em dificuldades.

  • Desafio fiscal no Brasil  

    O governo anunciou medidas de ajuste fiscal para alcançar a meta de superávit primário em 2016. O desafio é aprovação no Congresso.

  • Orçamento deficitário em 2016  

    O governo enviou uma proposta de Orçamento com déficit primário insuficiente para estabilizar a dívida pública.

  • Cenário fiscal se deteriora  

    O governo reduziu significativamente as metas de superávit primário, e a agência de classificação de risco S&P diminuiu a perspectiva de estável para negativa.

  • Aumentam os desafios  

    Medidas importantes para o ajuste fiscal avançaram, mas as regras que aumentam o gasto previdenciário também.

  • PIB em queda, ajuste fiscal avança  

    O PIB se retraiu no primeiro trimestre, contração mais acentuada é provável no segundo trimestre.

  • Mercado melhora, economia recua  

    Os mercados melhoraram com a percepção de que os ajustes avançam.

  • Depreciação do real se intensifica  

    A economia brasileira em março de 2015

  • Atividade em queda e inflação em alta, mas ajuste fiscal prossegue  

    A atividade econômica se deteriora, reforçando o cenário de queda do PIB este ano

  • Menos chuvas, maiores riscos  

    O volume de chuvas foi bastante fraco em janeiro.

  • Ajustes na economia para 2015  

    O Conselho Monetário Nacional elevou a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) em 0,50 p.p. para 5,50%

  • Nova equipe econômica sinaliza ajuste  

    O governo anunciou que Joaquim Levy e Nelson Barbosa serão respectivamente os próximos ministros da Fazenda e do Planejamento.

  • Dilma Rousseff se reelege, BC sobe juros  

    No segundo turno realizado em 26 de outubro, a presidente Dilma Rousseff, do PT, foi reeleita com 52% dos votos válidos

  • À espera das eleições  

    As atenções estão voltadas para as eleições do próximo domingo.

  • Marina Silva assume a liderança nas pesquisas  

    De acordo com a última pesquisa Datafolha, Marina Silva apareceu empatada com a presidente Dilma Rousseff na eleição de primeiro turno

  • Copom sinaliza juros estáveis, atividade segue desacelerando  

    O Copom sinalizou juros estáveis, mas anunciou estímulo ao crédito.

  • Muitos gols, pouco crescimento  

    A economia se desacelerou mais intensamente, e o governo anunciou medidas de estímulo ao crescimento.

  • Confiança em queda, PIB cresce menos  

    Revisamos a projeção de crescimento do PIB deste ano para 1,0%

  • Inflação preocupa, aprovação do governo em queda  

    O Banco Central (BC) voltou a elevar a taxa de juros

  • S&P reduz a nota do Brasil; ativos brasileiros valorizaram no mês  

    O Brasil teve sua nota de crédito reduzida pela Standard & Poor’s, mas permanece um nível acima do grau de investimento.

  • Mercados estabilizam, PIB cresce 2,3% em 2013  

    A economia brasileira em fevereiro de 2014

  • Em ambiente global pior, ativos locais têm queda  

    A economia brasileira em janeiro de 2014

  • BC indica fim da alta de juros e prolonga intervenção cambial  

    A economia brasileira em dezembro de 2013

  • Esforço fiscal menor e avanço nas concessões  

    Um destaque foi o avanço nos leilões de concessão de aeroportos e estradas, com resultados financeiros acima do esperado.

  • Recuperação gradual e inflação ainda elevada  

    Surpresas positivas, mas fundamentos apontam recuperação econômica gradual.

  • Tensões diminuem  

    Sinais de estabilização na economia e no mercado de câmbio.

  • Banco Central intensifica atuação no câmbio  

    O Banco Central anunciou novo programa de leilões para o mercado de câmbio.

  • Confiança recua em julho  

    A confiança dos empresários e dos consumidores caiu em julho, devido a incertezas econômicas e políticas.

  • Manifestações de rua e depreciação cambial marcam o mês  

    O real se desvalorizou, como resultado do aumento dos juros nos EUA, crescimento mais lento na China e problemas domésticos.

  • PIB menor, mas juros maiores  

    A taxa de desemprego permanece baixa, sustentando aumento da renda.

  • Superávit primário menor, alta de juros  

    O governo sinaliza expansão fiscal adicional enquanto o déficit em conta corrente aumenta.

  • Inflação alta faz BCB indicar que elevará juros, mas com cautela  

    A inflação está pressionada, mas algum alívio da desoneração da cesta básica deve ocorrer.

  • Aumenta a preocupação com a inflação  

    O Banco Central endureceu o discurso contra a inflação, reiterando que a taxa de juros é o instrumento adequado de combate.

  • Desafios de início de ano  

    O consumo mantém a dinâmica favorável, mas as empresas permanecem cautelosas em suas decisões de investimento.

  • Meia volta, volver, na política cambial  

    A economia brasileira revelou-se mais difícil de administrar com preocupações simultâneas sobre crescimento fraco e inflação.

  • Recuperação decepciona, real se desvaloriza  

    A recuperação econômica decepcionou no terceiro trimestre, intensificando as dúvidas sobre sua sustentabilidade.

  • Retomada continua, mas dúvidas permanecem  

    O volume de crédito está crescendo lentamente e o Banco Central (BC) concluiu o ciclo de queda de juros.

  • Recuperação ainda por vir, mais estímulos à frente  

    Diminuiu a criação de empregos, a confiança dos agentes caiu, mas o crédito voltou a melhorar em junho.

  • Crescimento ainda baixo  

    A recuperação continua modesta. As vendas cresceram, mas a produção industrial ainda não reagiu. A inflação apresentou leve recuo.

  • Recuperação Lenta  

    Banco Central continuou flexibilizando a política monetária, enquanto o governo adotou mais medidas de estímulo ao crescimento.

  • Atividade moderada, queda da Selic, desvalorização do real  

    A atividade econômica continuou se recuperando em ritmo moderado.

  • Corte maior de juros, mais medidas cambiais  

    O Banco Central (BC) acelerou o ritmo de cortes na taxa de juros. O governo tomou novas medidas para conter a valorização do real.

  • Governo age para desacelerar a entrada de capital  

    Em meio a ampla liquidez global, o governo tomou medidas para desacelerar os fluxos de capitais. O prazo do IOF de 6% foi ampliado.

  • Banco Central explicita Selic em um dígito  

    O Banco Central cortou a Selic em 50 pontos base e indicou que a taxa deve cair a um dígito. O governo cumpriu a meta fiscal de 2011.


      < Voltar