Imprensa



05/02/2013

Itaú Unibanco encerra 2012 com lucro líquido recorrente de R$ 14 bilhões

Fonte: Relações com Imprensa

Total de ativos cresceu 19,2% na comparação anual e ultrapassou R$ 1 trilhão em 31/12/2012; inadimplência está em trajetória de redução

  • O total de ativos cresceu 19,2% na comparação anual e ultrapassou R$ 1 trilhão em 31 de dezembro de 2012.
  • O lucro líquido recorrente acumulado em 2012 foi de R$ 14,0 bilhões. A rentabilidade anualizada verificada sobre o patrimônio líquido médio foi de 19,4%.
  • O índice de eficiência atingiu, no conceito cheio (que inclui todas as despesas), 45,4% no acumulado de 2012, vindo de 47,3% em 2011, o melhor dentre os bancos brasileiros.
  • O índice de inadimplência medido por créditos vencidos há mais de 90 dias reduziu-se para 4,8% em dezembro de 2012, melhora de 0,3 ponto percentual no trimestre e 0,1 ponto percentual em doze meses.
  • A carteira de crédito total ajustada (que inclui avais, fianças e títulos privados) registrou aumento de 9,0% em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo R$ 449,2 bilhões. Excluindo-se a carteira de veículos, a evolução foi de 13,0% em doze meses.
  • O Itaú Unibanco concluiu a aquisição de 100% das ações dos minoritários da Redecard, pelo valor de R$ 11,8 bilhões. 

SÃO PAULO - O Itaú Unibanco encerrou o ano de 2012 com lucro líquido recorrente de R$ 14,0 bilhões e retorno sobre o patrimônio líquido médio de 19,4%. Um dos destaques positivos foi o índice de eficiência que, no conceito cheio (que inclui todas as despesas), atingiu 45,4% nos doze meses de 2012, o melhor dentre os bancos brasileiros, com melhora de 1,9 ponto percentual em relação ao mesmo período do ano anterior.

Atingimos R$ 1 trilhão de ativos e R$ 1,4 trilhão de recursos próprios, captados e administrados em 31 de dezembro de 2012. O índice de Basileia alcançou 16,7%, com crescimento de 0,3 ponto percentual em relação a 31 de dezembro de 2011, demonstrando a forte posição de capital do Itaú Unibanco.

A carteira de crédito total ajustada (que inclui avais, fianças e títulos privados) atingiu R$ 449,2 bilhões, com alta de 9,0% em relação a 31 de dezembro de 2011. Um fator relevante em 2012 foi a redução do spread, ocasionada pela mudança no mix de produtos do banco, agora focado em menores riscos e/ou com maior utilização de garantias. Dentre esses produtos, destacam-se os crescimentos do crédito imobiliário a pessoas físicas de 34,2%, do crédito consignado de 34,1% e da carteira de grandes empresas de 15,5%.

O índice de inadimplência medido por créditos vencidos há mais de 90 dias teve redução de 0,3 ponto percentual em relação ao trimestre anterior e atingiu 4,8% no 4ºT/12, consolidando a  inversão de tendência verificada no 3ºT/12 e fechando o ano abaixo do 4ºT/11. O índice de curto prazo (15 a 90 dias) cedeu 0,6 ponto percentual em relação ao trimestre anterior e atingiu 3,6%, sinalizando melhora para os próximos trimestres. As despesas com provisão para créditos de liquidação duvidosa, líquidas das recuperações de créditos, atingiram R$ 4,5 bilhões no 4ºT/12, a menor verificada dentre os quatro trimestres do ano. As despesas de provisões para créditos de liquidação duvidosa apresentaram redução de 4,3% na comparação com o 3ºT/12, atingindo R$ 5,7 bilhões.

“Temos boas perspectivas para 2013, que deverá ser um ano melhor no mundo e no Brasil. O perfil do crédito está mudando muito e as carteiras de consignado e imobiliário continuarão avançando significativamente. Também apostamos no potencial de crescimento do Itaú Personnalité e do mercado de previdência. Continuaremos investindo fortemente em tecnologia, trazendo cada vez mais segurança, eficiência e agilidade ao nosso cliente. Esse compromisso fortalece nosso papel em prol do desenvolvimento da economia e também do país”, afirma Roberto Setubal, presidente e CEO do Itaú Unibanco.

 

Destaques

  • TI: com o objetivo de aumentar a eficiência, proporcionando qualidade e agilidade nas operações, o Itaú Unibanco anunciou, em setembro, investimentos de R$ 10,4 bilhões em TI entre 2012 e 2015.
  • Redecard: também em setembro, o banco concluiu com sucesso o leilão de oferta pública para aquisição de ações da Redecard, a maior OPA (Oferta Pública de Aquisição de Ações) já realizada no mercado brasileiro. Em 14 de dezembro, o Itaú Unibanco conclui a aquisição de 100% das ações dos minoritários.
  • Consignado: Foi constituída uma nova instituição financeira, em sociedade com o banco BMG, com o objetivo de operar com ativos de menor risco e menor spread, com rentabilidade atraente. Em dois anos, o banco pretende atingir aproximadamente R$ 12 bilhões de carteira e três milhões de clientes essa nova associação.

 

Veja Também

Não existem elementos anteriores que mostrar

Veja mais