Imprensa



29/01/2013

Itaú inova em parceria com BID para transformar atendimento a empreendedora

Fonte: Relações com Imprensa

Iniciativa inédita na América Latina tem como foco produtos e serviços para fomentar a sustentabilidade de empresas administradas por mulheres

O Fundo Multilateral de Investimentos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Itaú Unibanco formalizaram hoje termo de cooperação para implementar um projeto que tem como objetivo estudar a criação de políticas de crédito, produtos e serviços específicos para mulheres empreendedoras no Brasil.

 

A parceria, denominada Women Entrepreneurship Banking (WEB), é inédita na América Latina e foi ratificada nesta terça-feira durante o evento “Mulheres Empreendedoras: A transformação da economia”, realizado em São Paulo. O objetivo do projeto é, ao fim de dois anos, identificar as necessidades financeiras e não financeiras do público feminino e estruturar oferta e relacionamento adequados ao desenvolvimento dos empreendimentos e a estabilização da renda familiar desse grupo.

 

 As pesquisas sobre o tema realizadas pelo BID apontam maior capacidade das mulheres no gerenciamento multitarefas, habilidade para o diálogo com funcionários e fornecedores e vontade de planejar, ainda que, algumas vezes, não saibam como fazê-lo. De acordo com os dados da instituição, apesar do empreendedorismo feminino ter crescido na América Latina, Caribe e em especial no Brasil nos últimos anos, os negócios geridos por mulheres são em sua maioria micro e pequenas empresas. O acesso a financiamento tem sido identificado como obstáculo para início ou expansão dos empreendimentos, sendo que aproximadamente 70% das PMEs geridas por mulheres não têm suas necessidades de crédito atendidas.

 

 “Em geral, as mulheres recorrem a créditos com menor frequência e pedem montantes menores por terem pouca familiaridade sobre financiamento de valores mais elevados, além de serem mais cautelosas. Isso acaba prejudicando o crescimento do negócio”, diz Daniela Carrera-Marquis, representante do BID no Brasil. “Queremos avaliar também o quanto a mulher gestora nas pequenas empresas consegue crescer tendo mais acesso a serviços e produtos”, destaca Daniela.

 

De acordo com Andrea Pinotti, diretora do Itaú Unibanco, na carteira de clientes do banco há uma participação grande de empresas geridas por mulheres, mas que ainda equivale a menos da metade da participação dos negócios administrados por homens.

 

“Acreditamos que a participação feminina pode ser muito maior. Por isso, pretendemos oferecer este apoio não apenas na concessão de crédito, mas principalmente na gestão, educação financeira e crescimento sustentável das empresas geridas por elas”, complementa Andrea. “Entre os destaques do WEB, estão critérios de análise e concessão de crédito para clientes. Essa avaliação será mais humanizada, considerando fatores como motivação, valores éticos e morais das empreendedoras, a chamada psicometria, além das análises habituais”, ressalta a diretora do Itaú.

 

Leila Velez, sócia da Rede Beleza Natural, que também participou do evento, diz que encontrou dificuldade quando pensou em iniciar o próprio negócio no início da década de 1990. “Um dos meus sócios vendeu o carro dele para conseguirmos nos financiar. Era difícil encontrar crédito para um salão de beleza que queria criar um produto específico para cabelos crespos e voltado para clientes de baixa renda”, lembra Leila. Hoje, a Beleza Natural conta com nove unidades no Rio de Janeiro, Espírito Santo e Bahia e 1,6 mil colaboradores, sendo o primeiro emprego para 90% deles, segundo a empresária.

 

Entre as etapas do projeto WEB está previsto o atendimento de 1.500 mulheres empresárias que atuam no mercado de franquias, pequenas empresas em setores nos quais a participação feminina é mais significativa (vestuário e beleza, por exemplo) e empresárias inscritas no programa de empreendedorismo “10,000 Women”, promovido pela Fundação Goldman Sachs em parceria com o BID. Na primeira fase do programa, o Itaú Unibanco fará um diagnóstico das necessidades das empresárias e, assim, traçará um panorama das operações e dos serviços financeiros que possam ser mais adequados.

 

Os parceiros do projeto esperam que, a partir de produtos e serviços específicos, esse grupo de empresas liderado por mulheres possa aumentar o faturamento e gerar mais empregos do que a média do mercado.

 

Sobre o Itaú Unibanco

O Itaú Unibanco é um dos maiores do mundo em valor de mercado. Com mais de 97 mil colaboradores ao redor do planeta, tem uma rede de atendimento com cerca de 33 mil unidades no Brasil e no exterior. O banco mantém forte atuação em micro, pequenas e médias empresas, com uma carteira de crédito de aproximadamente R$ 90 bilhões no Brasil.

 

Sobre o BID

O BID é a principal fonte de financiamento a longo prazo da América Latina e o Caribe. Fundado em 1959, o BID tem 48 países membros, dos quais 26 são membros mutuários da América Latina e Caribe. O Departamento de Financiamento Estruturado e Corporativo (SCF) é responsável por todas as operações sem garantia soberana do BID para projetos de grande escala, assim como para aqueles projetos vinculados com empresas e instituições financeiras intermediárias.

Veja Também

Não existem elementos anteriores que mostrar

Veja mais