Sem sugestões de pesquisa. Aperte TAB para acessar os mais buscados

Metas financeiras

5/01/2021 - 4 min de leitura


Ilustração de uma pessoa, com uma lista atrás dela, escrito "metas". Ilustração de uma pessoa, com uma lista atrás dela, escrito "metas".

Tudo o que você sempre quis saber sobre planejamento financeiro mas tinha vergonha de perguntar

Planejamento. A maioria dos brasileiros não faz ideia de como criar uma estrutura financeira ou cumprir metas. Uma pesquisa do SPC mostrou que 83% não conseguiu realizar alguma das metas planejadas para 2019.

O levantamento também revela que guardar dinheiro é um desejo comum para 49% dos entrevistados.

Organizar o orçamento pode ajudar você a definir e cumprir suas metas mesmo quando a grana tá curta.

As vantagens são imensas: você pode ter uma reserva emergencial - tão necessária para superar momentos difíceis -, reduz as compras por impulso, evita o endividamento e te dá mais tranquilidade.

 

Tá, mas como definir metas?

Lembra do planejamento que a gente citou no comecinho do texto? Então, ele é a chave para você abrir qualquer porta. O planejamento distingue seus desejos pessoais de metas financeiras. Ou seja, com ele bem estruturado você consegue estabelecer melhor os caminhos ideais para cumprir cada objetivo.

Ficar rico é um desejo pessoal, não uma meta. Viajar pelo mundo inteiro durante um ano, também. Meta é pé no chão: o que você quer, em qual prazo, quanto vai precisar.

Olha como é mais fácil quando você pensa em metas. Poupando 20% da sua renda todos os meses, você terá um determinado montante no final do primeiro ano. Com ele, você pode fazer a viagem que tanto sonha ou investir.

Resumindo: as metas ajudam você a realizar seus desejos pessoais.

 

Calma, amigue! Tenha metas realistas

Depois da primeira dica, o funil aperta um pouquinho: nada de colocar metas fantasiosas. Saiba bem sua realidade e se adeque. Nada de prometer guardar 70% do salário, que não vai dar. Tenha paciência e comece pequeno. Estabeleça uma data para essa meta e revise quando alcançá-la.

A melhor estratégia é criar metas de curto, médio e longo prazo. Assim, você claramente vê sua evolução, o que dá ânimo pra continuar.

 

Não deixe para amanhã, comece agora!

Até aqui, a gente já mostrou as vantagens e algumas estratégias para se colocar metas financeiras, certo? Contudo, o passo mais importante é a organização dos seus gastos. Anote tudo! Tudo mesmo! Do cafezinho ao cinema, do delivery ao sapato novo, não deixe nenhum gasto de fora.

Ter a noção de como você gasta seu dinheiro é essencial para saber como guardá-lo. No final do mês, por exemplo, você sabe se o lazer está se sobrepondo à alimentação ou à poupança. E consegue fazer ajustes.