Como vender uma casa em períodos de instabilidade?

5/03/2021 - 6 min de leitura


Ilustração de uma mão segurando chaves e uma casa Ilustração de uma mão segurando chaves e uma casa

 

Movimentações financeiras seguras são feitas com planejamento e tempo. Agora, quando o tempo não é algo que temos a nosso favor, precisamos analisar bem a situação e pensar de maneira rápida nas melhores escolhas que devemos tomar, como a venda de uma casa durante períodos de instabilidade.

Esse é um recurso que pode ser usado para reorganizar as finanças, mas é importante lembrar que a venda de um imóvel, entre anunciar a venda e finalizar todas as etapas contratuais, não é um processo rápido. 

Se você tem dúvidas de como seguir nesse caso, acompanhe as próximas dicas que podem te ajudar ;)

 

Por onde começar? 

Aqui, precisamos ter em mente se o valor do seu imóvel equivale ao valor da sua dívida. É bom entender se apenas essa movimentação será suficiente para colocar as contas em dia.

Existem profissionais que podem avaliar sua casa e precificá-la da melhor forma. Eles vão levar em conta alguns fatores, como a idade do imóvel, suas condições (preservação, parte elétrica e hidráulica dentre outras), localização, valor dos imóveis da região, etc.

 

Próximo passo: documentação em ordem! 

Para vender sua casa você precisa ter em dia tanto os seus documentos quanto os da sua casa. Fizemos aqui uma listinha do que precisa ter: 

Sua casa 

  • Matrícula Atualizada (Certidão de Propriedade ou Registro); 
  • Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI), expedida pela secretaria da prefeitura; 
  • Certidão Negativa de Débitos Municipais, solicitada também na secretaria da prefeitura; 
  • Declaração de quitação condominial (apenas para apartamentos), assinada pela administradora do condomínio ou síndico. 

 

Para você (sendo o proprietário)

  • Documento de identificação válido e CPF do vendedor e cônjuge, no caso de pessoas casadas; 
  • Certidão de nascimento, para pessoas solteiras; 
  • Certidão de casamento (quem é casado); 
  • Certidão do Distribuidor Civil – Fórum; 
  • Certidão de feitos, emitida pela Justiça Federal; 
  • Certidão de feitos, da Justiça do Trabalho; 
  • Certidão negativa do ofício de interdição e tutelas. 

 

Saiba onde anunciar 

Você pode procurar por imobiliárias físicas ou partir para opções digitais. Hoje em dia existem várias plataformas que te ajudam a promover a sua venda. 

Alguma plataformas, por exemplo, trazem facilidades para quem vai comprar. No campo de visualização do imóvel são usadas fotos e vídeos tirados por um fotógrafo da própria plataforma, garantindo maior qualidade do material e chamando a atenção do possível comprador. 

 

Valorize seu passe! 

Se a imobiliária não tiver um profissional à disposição para fazer os registros, procure fazê-los da melhor forma. 

Deixe o imóvel limpo e iluminado. Procure por ângulos que o valorizem, dando amplitude ao espaço. Mostre detalhes que exaltam a conservação do espaço. Áreas comuns e de lazer devem ser registradas também. 

Na descrição, informe se o local é arejado, se bate sol ou é bem iluminado, se possui armários planejados, fale sobre a região e facilidades de comércio no entorno. Busque por informações que atraiam futuros compradores. 

 

Dê uma forcinha na divulgação 

Você pode optar por divulgar o link de venda do imóvel no Facebook, seja através de conteúdo patrocinado ou em grupos específicos do bairro, por exemplo.

Quando surgir uma proposta de compra, entenda se ela é válida e não venda por impulso para não perder dinheiro. Sabemos que em situações extremas podemos tomar decisões impensadas, mas essa é uma movimentação grande e que precisamos pensar antes de tomar uma atitude. 

Essas e outras dicas vocês encontram aqui no nosso blog. Esperamos que esse conteúdo tenha te ajudado. Até a próxima!