Sem sugestões de pesquisa. Aperte TAB para acessar os mais buscados

5 grandes mitos sobre investir

26/02/2021 - 3 min de leitura


Ilustração de um homem cercado por pessoas fantasiadas de fantasmas Ilustração de um homem cercado por pessoas fantasiadas de fantasmas

 

Quem aí já pensou em investir mas ficou indeciso ou receoso? Será que investimento é mesmo um bicho de 7 cabeças? Pensando em te dar aquela forcinha, listamos cinco grandes mitos sobre investimento que vão desmistificar ideias errôneas sobre esse universo.

 

1) É preciso muito para começar 

Muita gente acha que é importante ter muito dinheiro para começar a investir. Na verdade, mais importante do que ter muito dinheiro para investir de uma vez só, é se orgaizar para poupar e investir uma quantia todos os meses. 

O ideal é que isso se torne um hábito e faça parte da sua rotina. Por isso, nossa recomendação é começar com a quantia que puder e ir incrementando o valor com o tempo. 

 

2) Investir é caro

Algumas modalidades de investimentos podem possuir custos envolvidos, como  a taxa de corretagem, por exemplo. O importante é entender qual é o seu perfil de investidor e as suas necessidades para decidir o melhor tipo de investimento. Para quem não quer ter gastos extras com isso ou não sabe qual é um bom valor para começar, há algumas opções disponíveis. 

Na poupança ou em fundos de renda fixa, por exemplo, você pode começar com aplicações de 1 real. Já investir na bolsa, por exemplo, vai depender dos valores dos papéis da empresa.  Na previdência privada pode-se iniciar em R$ 100 e esse valor mínimo vai variar de acordo com o tipo de investimento que quiser.

A dica aqui é sempre avaliar as opções disponíveis e lembrar de considerar possíveis custos de operação, se houver.

 

3) Preciso de estratégias complexas

Converse com profissionais capacitados para indicar opções de investimento, como seu gerente, e tire todas as suas dúvidas.

Para quem está iniciando, perguntas básicas podem ser feitas para entender que tipo de investidor você é e montar uma estratégia simples de investimento. Ela pode ser mais conservadora ou arrojada, dependendo de seu perfil. Outras perguntas que não devem ficar de fora: quais são suas expectativas na hora de investir (lucro rápido ou moderado)? Ou  qual valor e por quanto tempo você pode manter o dinheiro investido?  Essas são algumas perguntas para dar os primeiros passos nesse universo. 

 

4) Só quem investe já sabe fazer direito

No geral, falar sobre economia não é um hábito do brasileiro e isso acaba criando barreiras que não precisam existir.

Uma boa maneira de criar mais confiança, é buscar ter mais intimidade com o tema. Nossa dica é ler mais sobre o assunto, perguntar para amigos e conhecer os tipos de investimento, por exemplo.   Também é importante contar com o apoio de profissionais preparados para tomar decisões de investimento se ainda não tem muita experiência ou segurança para aplicar seu dinheiro. 

 

5) Investir é uma roleta russa

Existem formas simples e seguras de se aplicar o dinheiro, com rendimentos moderados, menores ou maiores períodos de aplicação que podem ser mais estáveis e não vão te surpreender de uma hora para a outra. Ativos de renda fixa, por exemplo, podem ser boas saídas a curto prazo.

Esperamos que essas dicas tenham tirado os fantasmas que te assombram quando o assunto é investir. A princípio pode assustar, mas é algo que pode virar uma rotina financeira saudável e ser muito mais simples do que parece.

Se esse conteúdo te ajudou, compartilhe em suas redes sociais, pois pode ajudar outras pessoas também ;)