5 dicas para gerenciar o fluxo de caixa da sua empresa

25/11/2020 - 5 min de leitura


ilustração de uma pessoa sentada mexendo no computador ilustração de uma pessoa sentada mexendo no computador

Para um bom empreendedor, administrar o fluxo de caixa deve ser uma das principais prioridades! Assim você consegue acompanhar e garantir que terá mais recebimentos do que pagamento, e que os dois estejam sincronizados. O fluxo de caixa é um dos principais fatores que devemos considerar para tomar decisões financeiras. Mas, por onde começar esse gerenciamento? Aqui daremos 5 dicas para gerenciar seu fluxo de caixa.

 

Primeiro: Registre os valores e as datas das contas a pagar e a receber

O registro das contas e a comparação das mesmas constitui o tipo mais simples de fluxo de caixa, que é o financeiro (o mais complexo é o econômico, que leva mais fatores em consideração). Saiba sempre os valores e as datas das contas da sua empresa. Entre as contas a pagar, estão as operacionais ou cíclicas (o fornecimento de matérias-primas, bens e serviços e os salários) e as financeiras ou erráticas (o imposto de renda, os juros, os dividendos e os empréstimos). Já as contas a receber são, em geral, as vendas a prazo.

 

Compare as contas a pagar e a receber

Para calcular a necessidade de caixa de curto prazo, se organize e faça um orçamento de caixa que nada mais é que comparar as entradas e as saídas de caixa previstas. Em geral, essa previsão costuma compreender o período de um ano (dividido em períodos menores). O volume de compras e o de vendas, o tamanho da empresa e o número de moedas estrangeiras utilizadas podem tornar o processo mais ou menos complexo. No caso de incerteza em relação às contas a pagar e a receber, é possível criar vários orçamentos de caixa – um mais pessimista, um mais realista e outro mais otimista, por exemplo.

 

Use uma ferramenta de gerenciamento adequada ao tamanho da sua empresa

Para administrar o saldo de caixa, as micro e pequenas empresas podem usar ferramentas simples, como cadernos ou planilhas eletrônicas. Já para as empresas maiores, os softwares de gestão são melhores, por causa do alto volume de dados.

 

Utilize o dinheiro disponível no caso de fluxo de caixa positivo

Quando uma empresa tem mais recebimentos do que pagamentos (e eles estão sincronizados), o fluxo de caixa é positivo. Duas opções para utilizar o dinheiro que sobrou de caixa são reinvesti-lo no negócio e aplicá-lo no mercado financeiro, assim o lucro da empresa pode ser aumentado.

Mas, como escolher o que fazer com o dinheiro disponível? Para tomar essa decisão você precisa saber por quanto tempo o saldo de caixa deve permanecer positivo. Se o período for de mais de um mês, outras possibilidades são pagar dívidas (desde que o desconto pela antecipação seja maior que o ganho no mercado financeiro no caso de investimentos), adquirir estoque e distribuir os lucros e os dividendos entre os sócios (desde que não existam dívidas a serem pagas ou investimentos a serem feitos).

 

Melhore o ciclo financeiro da sua empresa no caso de fluxo de caixa negativo

O saldo de caixa é negativo quando um negócio tem menos recebimentos do que pagamentos num determinado período ou precisa realizar pagamentos antes de receber.

Nessas situações, há três maneiras de melhorar o ciclo financeiro da empresa. Uma delas é reduzir os prazos dos recebimentos dados aos clientes, outra é negociar com os fornecedores os prazos dos pagamentos e outra é girar mais o estoque através de descontos compensadores e kits de produtos, por exemplo.

Para todas as situações saiba quanto dinheiro precisará, por quanto tempo vai precisar do dinheiro e em quando a empresa atingirá o fluxo de caixa positivo. Assim, compare as opções pra seguir da melhor forma.

Essas e outras dicas para empreender você encontra aqui no nosso blog. Continue acompanhando nossas postagens e deixe nos comentários sugestões de conteúdos que queiram ver ;)